Translate

Compartilhe

https://www.facebook.com/deltan.dallagnol/videos/1384339188276453/

search este blog

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Homem invade culto e esfaqueia fiéis por revolta com suposta maldição divina

Um culto na manhã do último domingo, 02 de dezembro, foi interrompido por um homem que invadiu o templo e esfaqueou fiéis na cidade de Aparecida de Goiânia (GO), revoltado com uma suposta maldição de Deus a negros e carecas.

O homem, que foi identificado como Uilker Alves, 28 anos, entrou com duas facas por volta das 10h30 no templo de Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e anunciou o atentado: “Vai morrer todo mundo!”. Ao todo, quatro fiéis ficaram feridos.

De acordo com informações do portal G1, a Polícia Militar foi acionada e deteve o acusado. “As testemunhas relataram que ele meteu o pé na porta, entrou e falou: ‘Vai morrer todo mundo’. Em seguida, esfaqueou quem estava na frente”, contou o sargento Willian Moraes.

Dos quatro fiéis feridos, um deles foi atingido ao tentar conter o rapaz, já que o pânico havia se instalado na igreja mórmon. “Não se espera esse tipo de ação, ainda mais dentro de uma igreja. Algumas pessoas correram. Uma criança saiu correndo e foi parar longe, só depois a encontraram”, acrescentou o sargento. 

A motivação não poderia ser mais banal: o rapaz estaria revoltado por conta de uma suposta maldição divina contra negros e carecas. “Ele viu um vídeo que Deus amaldiçoava negros e carecas. Como ele é um pouco careca, resolveu entrar na igreja com duas facas e esfaquear todo mundo”, explicou o sargento Moraes.

O presidente regional da igreja, Murilo Ribeiro, contou uma versão levemente diferente do relatado pelo policial, dizendo que o rapaz entrou no templo, sentou-se e logo depois começou o ataque. “Primeiro disse que ia matar todos. Começou a dar facada nas pessoas. Foi terrível. Gerou um pânico na igreja”, lamentou o líder religioso.

Na delegacia, o agressor apresentou versões confusas e diferentes sobre o episódio, afirmando inicialmente que ouviu falar que o templo fazia pactos com o diabo, mas depois alegou que ninguém da religião mórmon havia feito visitas a ele em sua casa, conforme havia pedido. 

“[O vídeo] diz que lá é a única igreja que faz pacto com o diabo, aí eu assisti um vídeo que fala que naquela igreja eles negam o nascimento de Jesus Cristo, e fala que na primeira batalha contra Lúcifer, Jesus Cristo colocou uma maldição no povo da pele escura, e depois que ele morreu na cruz, jogou a maldição da calvície sobre o povo”, afirmou o agressor já na delegacia, segundo o G1

Em outro trecho, o rapaz afirma que queria entrar para a igreja, mas ninguém deu atenção às suas tentativas de aproximação: “Eu ia lá várias vezes, dei meu endereço para eles visitarem minha casa, pedi, implorei, e eles nunca foram. Meu objetivo era alguém me batizar […] Ninguém quer ir pra cadeia, ficar preso. Se eu pudesse voltar atrás, eu voltava, não teria feito o que eu fiz”, alegou.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário