Translate

Compartilhe

https://www.facebook.com/deltan.dallagnol/videos/1384339188276453/

search este blog

  • Futuro Sorriso!

    Simião Célio posta vídeo para música Futuro Sorriso no YouTube

  • Reportando!

    6ª edição do AGORA SOMOS UM

  • Entrevista com Wallas Silva

    "Lutador de Muay Thai""

segunda-feira, 30 de setembro de 2019

“Suicídio é um assunto que não pode passar despercebido pela igreja”, diz missionário psicólogo

Diante do aumento do número de suicídios entre evangélicos, é hora da Igreja começar a tratar o assunto com seriedade, como analisa Marcos Quaresma, missionário da Sepal, psicólogo em formação, mestre em aconselhamento pastoral e especialista em psicopedagogia.

“O suicídio é um assunto que não pode passar despercebido pela igreja”, declarou o missionário para o site da Sepal. Ele cita alguns exemplos da Bíblia para dizer que é possível sim que pessoas próximas a Deus cometam tal ato.

“A questão, porém, tem de ser abordada com precaução, evitando o sensacionalismo que pode provocar o efeito contrário”, completou.

Para Quaresma, que também é coautor do livro “Uma família saudável”, capelão empresarial e membro do Eirene do Brasil, associação internacional que atua em favor do desenvolvimento, fortalecimento e defesa da saúde integral das famílias, a igreja deve estar atenta à sua postura diante do suicídio, não julgar a pessoa que se matou e não fazer previsões sobre seu destino eterno. 

“Outro ponto importante é oferecer assistência à família da vítima, estendendo-lhe a mão para superar o trauma e a dor”, declara ele.

Quaresma pede para que as pessoas fiquem atentas ao comportamento depressivo em quem está a sua volta. Isolamento, manifestação do desejo de morrer, desilusão com a vida, compra de arma, compra de corda são alguns sinais de que pessoa pode estar pensando em tirar a própria vida.

Pensamentos suicidas devem ser tratados adequadamente. Por isso, é importante que a pessoa com tendência suicida busque ajuda imediata para sanar a sua dor: seja entre os parentes, amigos, líderes religiosos, psicólogos ou psiquiatras.

“O suicídio possui três passos: o pensamento ou ideação suicida, o planejamento e a tentativa/execução. Quando a pessoa busca apoio em Deus e nas pessoas para curar a sua aflição, pode evitar os passos seguintes” comenta o pastor que é autor do artigo “Suicídio de pastores e líderes: uma reflexão necessária”, publicado no site da Sepal.

“A vida possui altos e baixos, e isso é inevitável. Entretanto, é importante possuir esperança de dias melhores. Eles poderão vir se tirarmos os olhos da solidão e percebermos que ao nosso redor existe uma rede de pessoas dispostas a nos ajudar. Portanto, acredite!”, afirma Quaresma. JM


Flordelis não apresenta documento ao Conselho Tutelar para comprovar guarda ou adoção de filha

A deputada federal Flordelis dos Santos de Souza (PSD) não apresentou ao Conselho Tutelar do Largo da Batalha, em Niterói, nenhuma documentação comprovando ter a guarda ou adoção de uma adolescente tratada por ela como filha e que está em sua casa há seis anos. Como o EXTRA mostrou no último dia 20, a jovem está em situação irregular, o que a deputada nega.

Flordelis deixou o Conselho Tutelar pouco depois das 13h, após mais de duas horas de ter chegado no local. A parlamentar afirma que deu entrada no pedido de adoção da jovem em 2014, mas alega que o processo não foi finalizado. A deputada marcou para a próxima segunda-feira para retornar ao conselho com a documentação que afirma ter.

Ao deixar o local, Flordelis também afirmou ao EXTRA que a situação da adolescente está regularizada.

— A situação da minha filha está bem clara. Já dei entrada no Juizado de Menores. Vou trazer segunda-feira os documentos para apresentar. Já dei entrada no processo — afirmou a parlamentar.

De acordo com Eliana Virgílio, presidente do Conselho Tutelar do Largo da Batalha, Flordelis alegou que a documentação da filha está com seu antigo advogado. Ela apresentou apenas uma autorização do próprio conselho, de 2014, para que a adolescente estudasse. Eliana afimou que a antiga gestão do conselho será questionada, uma vez que não é de praxe conceder esse tipo de autorização para uma criança sem certidão de nascimento, como é o caso da jovem.

A adolescente também será ouvida no Conselho Tutelar na próxima segunda-feira. Eliana quer ouvir os relatos da jovem sobre sua origem e se ela deseja permanecer com Flordelis.

— Nosso objetivo principal é garantir os direitos dessa adolescente. Se ela não tem certidão de nascimento, não viaja, por exemplo. Ela Precisa estar com a situação regularizada. Mas se não houver guarda e nem adoção, é uma situação muito grave. Precisamos saber a origem dessa menina. De onde ela veio? Pode estar sendo procurada em algum lugar — explicou Eliana.

Caso Flordelis não apresente a documentação, o Conselho Tutelar encaminhará uma Notícia de Fato ao Ministério Público para informar sobre a situação.

No conselho, a deputada contou que a adolescente foi levada para sua casa por um amigo que trabalha na gravadora MK Music, com a qual ela possui contrato. Segundo Flordelis, a menina vivia nas ruas com o avô. A parlamentar alega que tentou encontrá-lo para descobrir mais dados da jovem, mas não teve sucesso.

Flordelis foi convocada para prestar esclarecimentos sobre a situação da filha no último dia 20. Inicialmente, sua ida ao Conselho Tutelar foi marcada para as 11h30 da última sexta-feira, mas ela não compareceu. Pouco mais de uma hora após o horário em que deveria estar no órgão, a deputada deu uma entrevista ao vivo ao SBT.

Procurada, a assessoria de imprensa de Flordelis não explicou por que a deputada não foi ao conselho.

Como o EXTRA divulgou no último dia 20, Flordelis mantém em sua casa uma adolescente, tratada como filha, em situação irregular. A jovem está na família há seis anos, nunca foi adotada e a parlamentar sequer possui a guarda legal da jovem. Em discurso em fevereiro deste ano, na Câmara dos Deputados, Flordelis citou a filha, alegando que possuía a sua guarda e tentava conseguir um registro de nascimento para a jovem, já que ela não possui o documento.

Especialistas ouvidos pelo EXTRA, no entanto, garantem que a Justiça não concede a guarda de um menor sem determinar a expedição de uma certidão de nascimento no mesmo processo, ainda que com dados presumidos. Além disso, O EXTRA apurou que não há qualquer processo na Justiça sobre adoção ou guarda da adolescente.

Procurada pelo EXTRA, a assessoria de imprensa de Flordelis se negou a fornecer o número do processo de guarda que a deputada alega possuir e também o termo de guarda da adolescente. No discurso na Câmara em que cita a jovem, Flordelis admite que conseguiu, mesmo sem a certidão, matriculá-la numa escola, “mesmo que de forma ilegal”. Flordelis foi eleita deputada federal no fim do ano passado, com quase 200 mil votos. Uma de suas principais bandeiras foi a desburocratização da adoção no Brasil.

"Há seis anos eu luto para que minha filha tenha um registro de nascimento. Eu tenho a guarda legal da minha filha. Essa guarda tem sido renovada tempo a tempo. Minha filha hoje só frequenta uma escola porque eu tive que ir lá implorar para minha filha entrar naquela escola, mesmo que de forma ilegal", afirmou Flordelis em seu discurso, que foi gravado e consta em vídeo obtido pelo EXTRA.

A guarda citada pela parlamentar é a provisória, que é necessário renovar periodicamente. A advogada Silvana do Monte Moreira, presidente da Comissão Nacional de Adoção do Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM) e da Comissão de Direitos da Criança e do Adolescente (CDCA) da OAB/RJ explica que a certidão de nascimento é um documento extremamente necessário para a vida da criança. É direito previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) a regularização do registro civil dos menores.

— Não existe guarda sem a expedição da certidão de nascimento. É a certidão que torna a criança um sujeito de direitos, é um documento necessário para a vida dela. No processo de guarda, o juiz manda expedir a certidão. Uma criança sobre a qual não se conheça os dados, as informações (da certidão) serão presumidas — explica a advogada, que foi uma das palestrantes do “Cruzada da Adoção”, evento realizado na Câmara dos Deputados, em maio deste ano, e liderado por Flordelis. Silvana atua há 26 anos na área da Infância e Juventude.

Em outro pronunciamento este ano, durante uma sessão na Comissão de Seguridade Social e Família na Câmara dos Deputados, Flordelis voltou a citar a filha. A parlamentar contou que a jovem chegou em sua casa com um nome que seria de batismo, mas desejava ter outro. O EXTRA apurou que na família da parlamentar, pouco se sabe sobre a origem e história da adolescente. Há dúvidas, inclusive, sobre sua verdadeira idade. Flordelis chegou a relatar que a garota foi deixada por uma das avós dela na igreja fundada e dirigida pela parlamentar.

Flordelis está sendo investigada pela Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo pela morte de seu marido, o pastor Anderson do Carmo. Dois filhos da parlamentar já foram indiciados por participação no crime, no fim da primeira fase das investigações. A Polícia abriu um novo inquérito para continuar apurando o envolvimento de outras pessoas no crime. EXTRA

Tragédia! Corpo de pastora é encontrado em geladeira

O corpo de uma pastora foi encontrado dentro de uma geladeira no último sábado (28), na cidade de Miguel Pereira, no Sul Fluminense. Ione dos Santos foi achada dentro de casa e estava desaparecida há alguns dias.

A Polícia Civil acredita que o principal suspeito do bárbaro crime seja o namorado da pastora, Luan Nilton Martins, de 30 anos. Luan foi morto no último dia 25 durante um confronto armado com policiais militares de São Paulo. Ele estava em Aparecida de São Manuel, para onde as autoridades acreditam que ele tenha fugido após assassinar a líder religiosa.

Luan já tinha cumprido pena e estava morando com Ione.

O corpo da pastora foi encontrado por seu irmão, que estranhou a falta de contato com Ione no dia de seu aniversário. No entanto, ele decidiu procurá-la depois de ver na televisão que Luan havia se envolvido em uma ocorrência com a polícia paulista. Já dentro da casa da irmã, ele desconfiou ao ver que a geladeira estava ligada, mas amarrada por arames e com a porta virada para a parede.

Legistas do Instituto Médico Legal de Barra do Piraí ainda não decretaram a causa da morte da pastora. No entanto, seu corpo não apresentava sinais de agressão. Acredita-se que ela ainda estava viva quando foi colocada dentro do eletrodoméstico. PN

sexta-feira, 27 de setembro de 2019

Cinema: Nos EUA, morre ator dos filmes Karatê Kid 1 e 2

Morreu nesta sexta-feira (27), na Virgínia, Estados Unidos, o ator Rob Garrison que interpretou Tommy em Karatê Kid. Ele tinha 59 anos e estava internado há um mês por causa de problemas renais e hepáticos.

O ator iniciou a sua carreira na década de 1970 em programas de TV até fazer o seu papel mais conhecido, que foi no primeiro filme do Karatê Kid e a sua sequência, ambos na década de 1980.

O último papel de Rob Garrison foi o filme A promessa, em 2011, mas antes fez atuações em Columbo e Coach. PN

Mano Recco se apresenta no encerramento da campanha “Setembro de Vida” na Nova Chance

O rapper paulista Mano Recco, ex vocalista da banda secular Detentos do Rap, fará o encerramento da campanha “Setembro de Vida” no Culto Resgate da Alma, às 20 horas, promovido pelo Ministério Nova Chance, em Palmas. Com o tema “Jesus é o Caminho”, Manno Recco compartilhará o seu testemunho de como saiu do mundo do crime após sua conversão a fé cristã. 

Recco cantará suas canções que levam mensagem de fé, confronto e motivação. A canção mais recente de sua autoria é a “Não é Palco, é Altar” que traz uma mensagem de confronto aqueles que são escolhidos e separados para servirem no altar nos ministérios em que atuam.  

Denílson Vertelo, este é o nome de registro do Mano Recco, aos 17 anos entrou para o mundo do crime, onde foi preso por furto. Na cadeia formou o grupo “Detentos do Rap”, com mais três presidiários. Ainda no presídio tornaram-se conhecidos por suas canções. O grupo alcançou muito sucesso e fama. Já chegou a apresentar-se a um público de 70 mil pessoas e através da música conseguiu muitas coisas que almejava. Mas a pior frustração, segundo ele, era saber que quando os holofotes se apagavam, tinha um vazio forte em sua vida. “Quando os holofotes se apagavam, a vontade que eu tinha era de me matar”, confidencializou o rapper. Manno Recco se converteu em 2005, quando foi fazer um curso de Teologia para compor novas músicas para o Detentos do Rap. Ele acabou abandonando o grupo para seguir carreira solo e começou a compor canções que levavam a mensagem do Evangelho.  Essa é a terceira vez que o rapper vai a Palmas. 

Campanha Setembro de Vida

A Campanha Setembro de Vida foi realizada pelo ministério no decorrer de todo o mês de setembro.

 Intitulada “Jesus é o Caminho”, teve como intuito abordar sobre depressão e suicídio, seus sintomas e prevenção com orientações de profissionais na área da psicologia e pastores. Na primeira ministração da série, os participantes assistiram a uma palestra sobre o que é depressão, os fatores que levam uma pessoa ao suicídio e, principalmente como lidar com as emoções mal resolvidas que condicionam uma pessoa a viver em um processo de fuga, fazendo uso de entorpecentes e até mesmo tirando a própria vida por não saber encarar a sua dor. Na segunda ministração o grupo participou de uma Roda de Conversa que abordou acerca dos vícios e da importância do domínio próprio para vencê-los. E, na terceira foi realizada o evento “A Experiência da Mesa”, onde os participantes puderam trazer amigos e familiares e participaram todos de um jantar em volta da mesa. Na oportunidade, foram ministrados acerca da importância de se construir vínculos afetivos durante as refeições e a importância destes vínculos na maturação das emoções. 

O Culto Resgate da Alma é realizado pelo Ministério Nova Chance toda sexta-feira e atende a pessoas que têm enfrentado dificuldades com vícios, sejam elas, usuários ou familiares de usuários, os considerados codependentes químicos. A Nova Chance está localizada na Quadra 501 Sul, Rua NS – A, Conjunto 02, Lote 14. JM

Pastores da Universal acusados de estuprar e matar adolescente irão a júri popular, diz STF

A 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal decidiu que dois pastores que são investigados por suspeita de terem estuprado e assassinado um adolescente de 14 anos em 2001 em um templo da Igreja Universal do Reino de Deus irão a júri popular.

A vítima, chamada Lucas Vargas Terra, foi assassinado em março de 2001 em um templo da Universal em Salvador (BA). A perícia concluiu que o adolescente foi estuprado e queimado vivo.

Os ministros do STF acataram um recurso contra uma decisão de novembro de 2018 do ministro Ricardo Lewandovski, que havia anulado a sentença alegando falta de provas. O MP recorreu e agora o caso deverá ser encerrado com um novo julgamento dos acusados.

De acordo com informações do portal Uol, os pastores Joel Miranda e Fernando Aparecido da Silva ainda aguardam julgamento. Um terceiro envolvido, pastor Sílvio Galiza, foi o único condenado até o momento. Agora, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) deverá escolher a data para que o júri popular seja realizado.

Votaram a favor do recurso do MP os ministros Celso de Melo, Carmen Lúcia, Luiz Edson Fachin e Gilmar Mendes. Ricardo Lewandowski votou contra.

O caso

O adolescente Lucas Vargas Terra, então com 14 anos, foi encontrado morto em um terreno baldio. Nas investigações, descobriu-se que ele havia sido estuprado e queimado vivo dentro de um templo da Universal no bairro Rio Vermelho, em Salvador.

O pai do menino, José Carlos Terra, disse à época que o motivo do crime foi o fato do filho ter flagrado os pastores Joel e Fernando fazendo sexo. O pai morreu em fevereiro deste ano, aos 65 anos, com uma parada respiratória em decorrência de uma cirrose hepática.

Em novembro de 2013, a juíza Gelzi Almeida inocentou os pastores. A família de Lucas então recorreu e em setembro de 2015 o Tribunal de Justiça da Bahia julgou o recurso e, por unanimidade, os desembargadores decidiram que os religiosos deveriam ir a júri popular.

Os pastores então recorreram e agora, com a decisão do STF confirmando a determinação do TJ-BA, o caso deverá enfim ter um desfecho final, já que o único julgado no caso foi o pastor Galiza, condenado a 18 anos por homicídio qualificado com motivo torpe e ocultação de cadáver, mas sua pena foi reduzida para 15 anos e atualmente ele está em liberdade condicional.G+

quinta-feira, 26 de setembro de 2019

Caso Flordelis: Flávio e Lucas ficarão em prisões separadas

A Justiça do Rio de Janeiro determinou que os dois filhos presos da deputada federal Flordelis, Flávio dos Santos Rodrigues e Lucas Cezar dos Santos de Souza, fiquem em presídios diferentes. A ordem foi emitida em caráter de urgência. Flávio e Lucas estão no Complexo Penitenciário de Gericinó, no Rio de Janeiro.

Ainda de acordo com a determinação da juíza da 3ª Vara Criminal de Niterói, Nearis dos Santos Carvalho Arce dos Santos, eles devem ser separados imediatamente se estiverem na mesma cela.

– […] Como forma de resguardar a integridade física e por conveniência da instrução criminal, tendo em vista que o acusado Lucas já declarou, em sede policial, sofrer coação por parte do acusado Flávio para mudar suas declarações, oficie-se à Seap, com urgência, determinando que os acusados sejam acautelados em unidades prisionais distintas, devendo, ainda, os acusados serem imediatamente separados, caso se encontrem na mesma cela – diz a juíza no despacho.

A decisão atende a um pedido do advogado Ângelo Máximo, que representa a mãe do pastor Anderson do Carmo, Maria Edna do Carmo.

– Ele (Lucas) vem se dizendo coagido pelo Flavio desde o depoimento do dia 5 de agosto na Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí – DHNSGI. Isso é para garantia das investigações, que está na sua segunda fase, e até para garantir a vida dele – afirmou o advogado.

Máximo também pede esclarecimentos sobre como uma suposta carta de Lucas chegou à deputada Flordelis. No documento, o rapaz dá uma nova versão sobre o crime e implica outro filho da parlamentar, o vereador Wagner Andrade Pimenta, o Misael, no homicídio do pastor.

– Em meu entender, essa carta não saiu de dentro do presídio porque tem todo um protocolo para envio e recebimento de cartas pela Seap (Secretaria de Administração Penitenciária). Enviar carta para uma pessoa pela mãe ou esposa de um preso? Isso não existe – apontou o advogado.

O CASO
O pastor Anderson do Carmo foi assassinado na madrugada de domingo (16) na garagem de casa, em Pendotiba, Niterói (RJ). O laudo mostrou 30 perfurações pelo corpo, a maior parte nas costas, peito e região da virilha. Anderson era casado há 25 anos com Flordelis, pastora e deputada federal pelo Rio de Janeiro. Sempre ao lado da esposa, ele atuava como secretário-geral do PSD no Estado.

Dois filhos da pastora estão presos preventivamente, Lucas dos Santos, de 18 anos, e Flávio dos Santos Rodrigues, de 38 anos. O mais velho assumiu ter efetuado seis tiros. Lucas teria ajudado comprando a arma, mas não estaria em casa no momento dos disparos. Os agentes ainda estão investigando os pontos contraditórios.

Um terceiro filho teria afirmado, em depoimento, que não ouviu discussão, barulho de carro ou moto em fuga. Que quando chegou na cena do crime encontrou o irmão Flávio próximo ao pai, caído. Ele garantiu ainda que o celular de Anderson, que está sumido, foi entregue a Flordelis.

Ainda em depoimento, o filho disse que o pastor já recebeu uma mensagem com ameaça de morte e uma das irmãs ofereceu R$ 10 mil a Lucas para que cometesse o crime. Flordelis e três filhas já teriam colocado remédios na comida de Anderson, por isso, sua saúde estava debilitada. PN

Homem ameaça repetir massacre em igreja de Paracatu

Quatro meses após o massacre que ceifou a vida de quatro pessoas em uma igreja de Paracatu, na região Noroeste de Minas Gerais, um homem ameaçou, nesta terça-feira (24), repetir a tragédia em uma outra congregação religiosa do município.

Após um desentendimento com o pastor que chefia a obra onde trabalha, o suspeito de 26 anos disparou a intimidação e declarou que descarregaria “uma (arma) .380 na igreja”.

À Polícia Militar, a vítima das ameaças, um pastor de 46 anos,  contou que chegara para trabalhar no empreendimento às 7h, quando seu funcionário o surpreendeu com gritos e ameaças, insatisfeito por ter sido trocado de sua função original.

Segundo o pastor, o funcionário há muito não desempenha com responsabilidade seu papel profissional e sempre falta muito ao serviço. Assim, a vítima teria decidido trocá-lo de posição na obra, o que não foi bem aceito pelo o outro.

Ainda de acordo com o pastor, o suspeito relembrou o massacre na igreja do bairro Bela Vista, quando um homem assassinou sua ex-mulher e outros fiéis que lá estavam. “Vou lá na sua igreja e vou te matar”, teria esbravejado contra o pastor. 
(Com O Tempo)

Família é mantida em cárcere privado dentro de igreja em São Caetano do Sul

Na madrugada desta quinta-feira (26), a Polícia Militar libertou uma família que estava sendo mantida em cárcere privado no interior de uma igreja em São Caetano do Sul.

A denúncia foi recebida pelo Centro de Operações da PM, após um vizinho reportar ameaças e gritos vindos do local.

A equipe precisou pular o muro para entrar na igreja, e dentro de uma edícula, encontraram dois irmãos: uma adolescente de 14 anos, e uma criança de 8. "Apavorados", os dois contaram aos policiais que um homem havia sequestrado seus pais.

Inicialmente, as crianças e a polícia acreditavam que o casal teria sido levado até o estabelecimento comercial da família – no entanto, buscas neste local não tiveram resultados.

De volta à igreja, a equipe voltou a procurar pelo suspeito ou as vítimas no interior do prédio. 

Segundo nota da Polícia Militar, neste momento, foram encontrados os dois reféns e o criminoso, que "foi para cima dos policiais, agredindo a equipe e resistindo à prisão".

Após o resgate, a família foi reunida, e a ocorrência foi registrada no Distrito Policial de São Caetano do Sul como tentativa de roubo, cárcere privado e lesão corporal. metrojornal

Damares Alves ganha quadro de Jesus no pé de goiaba

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, publicou em suas redes sociais fotos de um quadro que ganhou de Jesus no pé de goiaba.

– O vereador Luciano da cidade de Mogi Guaçu, um antigo amigo e parceiro de luta, veio me visitar e trouxe um presente enviado pelo artista e pintor Rômulo, também da cidade de Mogi Guaçu. Fiquei emocionada! A obra é feita com uma técnica que usa giz de cera e carvão! É incrivelmente linda! – escreveu a ministra.

De acordo com Damares, aos 10 anos, ela ia cometer um suicídio quando estava em cima de um pé de goiaba. Prestes a tomar a atitude, ela afirmou que viu Jesus subindo na árvore e pediu para que não tirasse a própria vida. PN

Veja a foto do quadro a seguir.

Luto: Morre aos 68 anos Deise Valadão, “profetisa” do Diante do Trono

A Igreja Batista da Lagoinha informou um uma nota de pesar que Deyse sofria com a doença de Alzheimer e estava internada.

A igreja destacou também na nota a participação importante de Deyse por meio dos dons do Espírito a qual era usada no ministério Diante do Trono

Confira a nota:
É com muito pesar que comunicamos o falecimento da pastora Deyse Mara Valadão Ferreira, irmã do pastor Márcio Valadão e esposa do pastor Paulo Cezar Ferreira, líder do Ministério Melhor Idade, da Lagoinha.

Aos 68 anos, Deyse deixa duas filhas, Raquel e Lígia, e netos, além de um legado esplendoroso de intimidade com o Pai. Era sempre conduzida pelo Espírito Santo a levar a mensagem do próprio Deus à Igreja de Cristo nos momentos mais fervorosos dos cultos. Será sempre lembrada por ser uma esposa dedicada, fiel a Deus e por sua conduta intrépida diante da manifestação dos seus dons e talentos no ministério o qual foi chamada pelo Senhor para contribuir para a expensão do Reino de Deus.

Deyse sofria com a doença de Alzheimer e estava internada. Ore pelos familiares, para que Deus console os corações e para que seu legado jamais se perca no tempo, mas sirva de inspiração para os filhos de Deus”.

Justiça absolve pastores por faixa que declarava “guerra contra macumba”

Inocentados! A justiça do Paraná inocentou nesta segunda-feira (23) dois pastores evangélicos acusados de colocarem uma faixa no muro de entrada de uma igreja na avenida Saul Elkind, zona norte de Londrina, com a seguinte mensagem: “Grande Campanha – Guerra contra Macumba – Pregando e Orando por Revelação”. De acordo com o portal Folha de Londrina, o caso aconteceu em outubro de 2016 e a decisão é do juiz da 3ª Vara Criminal, Juliano Nanuncio.

Acusados pelo MP

Em dezembro do mesmo ano, o Ministério Público denunciou a dupla por racismo, previsto no artigo 20 da Lei de Crime Racial, a 7.716/89. Na época, o então promotor Paulo Tavares entendeu que a dupla “praticou, induziu e incitou a discriminação e preconceito com as religiões de matriz africana, demonstrando completa intolerância ao direito à liberdade de consciência e de crença ao livre exercício dos cultos, ignorando o Estatuto da Igualdade Racial”, disse.

Conforme Tavares, “os denunciados associaram a macumba ao mal, ao sujo, utilizando-se dela de forma inapropriada e pejorativa, indicando que seria algo ruim e relacionado a rituais satânicos. 

Usaram o termo de forma descontextualizada, desrespeitando as religiões de base africana, cometendo assim um ato de intolerância religiosa e desqualificando a importância da cultura negra para a formação do Brasil”.

Inocentados pela Justiça

Durante o processo, o juiz ouviu três conselheiras do Conselho de Política de Promoção da Igualdade Racial de Londrina e uma dirigente de um terreiro de candomblé e umbanda. Nas audiências, elas disseram que a palavra “macumba” geralmente é utilizado erroneamente, sempre relacionado à “coisa do demônio, pensamento este se busca descontruir cotidianamente”. Com base nesses depoimentos, o magistrando sustentou na sentença que os pastores “desconheciam o real significado do termo”.
 
“É incontroversa a existência de preconceito de grande parcela da população quanto às religiões africanas apesar da proteção constitucional à liberdade de crença, bem como ao livre exercício de cultos religiosos. Entretanto, também é manifsto o fato de que muitas pessoas relacionam o vocábulo à maldade, inconsciente de seu teor pejorativo. Nenhuma das provas produzidas apontam para qualquer intenção discriminatória. Se fosse outro o entendimento desse juízo, estaria condenando alguém em meros indícios não alicerçados”, escreveu Nanuncio na decisão.

“Ele foi acusado de racismo, mas, para que o crime fosse caracterizado, seria necessário a intenção. Em nenhum momento houve o objetivo de incitar a discriminação ou ofender alguém. A faixa foi colocada porque pessoas procuravam a igreja dizendo que tinham sido, em tese, alvos de macumba e queriam oração. Ele só afixou essa mensagem porque era frequentemente contactado pelos fiéis, que queriam ser libertados”, comentou a advogada de um dos absolvidos, Thaís Casado Ribas.

Mais um pastor se suicida e choca a comunidade evangélica do Brasil

Na segunda-feira (23), o pastor Lisandro Canes, da Igreja Nova Vida em Rio Grande (RS), tirou a própria vida. Ele era professor infantil em uma escola da cidade e citado pelos seus amigos e pais de alunos como uma pessoa calma, alegre, divertida e muito querida pelos alunos.

Horas antes de tirar a própria vida, Canes escreveu no Facebook: “Renova minhas forças e me guia pelos caminhos da justiça; assim, ele honra o seu nome. Salmos 23:3”, compartilhando uma imagem postada na página da sua igreja.

O curioso é que no dia 11 de setembro ele comentou a morte por suicídio do pastor Jarrid Wilson usando um texto do pastor Jackson Jacques que falava sobre o cansaço do pastor.

“Eu admito que nunca em toda a minha vida eu fiz algo tão esgotante e cansativo como pastorear. Nenhum trabalho ou responsabilidade consumiu mais as minhas energias e minha saúde do que liderar uma Igreja. Como pastor posso dizer que a Igreja precisa urgentemente se preocupar com o descanso e a saúde dos seus pastores”, diz o texto.

Jackson Jacques comentou com pesar a morte de seu amigo e escreveu outro texto para os pastores. “Acabo de receber uma notícia devastadora. Um pastor e amigo meu aqui do Rio Grande do Sul tirou a própria vida no dia de ontem. Preguei em sua Igreja, conversava com ele. Conheci os homens da sua Igreja, vi o comprometimento deles e o amor entre esses irmãos. Escrevo essas linhas em lágrimas e com o coração muito abalado, pois apesar dos frequentes casos de suicídio de pastores, esse é o primeiro que é de gente de perto e amada por mim. Um valente tombou aqui no Rio Grande do Sul.” JM

terça-feira, 24 de setembro de 2019

Cabo Daciolo realiza culto em shopping do Rio de Janeiro (vídeo)

Nesta segunda-feira (23), Cabo Daciolo realizou um culto dentro de um restaurante do Itaúna Shopping, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O local não foi alugado para a reunião, mas sim cedido por um empresário do shopping.

Antes do evento, Daciolo chegou a divulgar um vídeo, convidando pessoas que estivessem enfrentando problemas.

– Eu conheço um Deus que cura, salva e liberta. Se você estiver passando por momentos de depressão, angústia, medo ou ansiedade, quero te apresentar um Deus que liberta. Vamos bater um papo sobre um Deus vivo – declarou.

Como parte do culto, houve um momento de músicas e depois Daciolo começou a falar.
– Não estamos aqui pregando religião mas o amor de Deus – defendeu.

Em seu discurso, o ex-político afirmou ainda que “não é o homem que tem que ser seguido, mas Jesus”. Ele disse aos presentes que esquecessem de nomes de pastores famosos no meio evangélico e focassem em Jesus, pois ele estava ali para o grupo.

A pregação de Daciolo foi sobre o texto bíblico de João 13:34. Ele afirmou que existe uma guerra no mundo espiritual, mas que também há uma senha contra as ações do mal: Jesus.

– O segredo é o amor. Precisamos aumentar nossa fé para ver milagres. Para receber vitória, também existe uma senha: pedir orientação do Espírito Santo. E para vencer guerra, também tem senha; jejum e oração.

Daciolo relembrou a luta de sua esposa, Cristiane, pela vida. Segundo ele, ela estava com estado crítico de leucemia. O ex-político disse que não aceitou a situação e foi para o monte a fim de jejuar e orar. Por causa da fé, sua esposa foi curada. Em entrevista ao Pleno.News, Daciolo explicou que ela está em fase de tomar vacinas e no próximo encontro ela estará presente, possivelmente pregando.

O culto foi evangelístico. Foram convidadas pessoas de diferentes crenças, como espíritas e católicos. No final, foi feito um apelo para que todos se reconciliassem com Cristo.

– Estamos em um bar falando de Cristo, não de religião. Jesus é amor e não está olhando para as pessoas pela religião. Ele chama a todos para o arrependimento. Tomou sobre si as nossas dores e iniquidades – declarou.

Em sua mensagem, Daciolo disse que não trocaria falar de Jesus por política.

– A solução da nação não está em homens, mas em clamar. Sobre planos políticos, estamos orando ainda buscando direção. Diz a Palavra que o homem faz planos, mas a palavra final vem do Senhor. Estamos na reserva e levando a mensagem de Deus para as pessoas – disse. PN

Edir Macedo diz que mulher não pode ter mais estudo que seu marido

Durante uma reunião no Templo de Salomão, o bispo Edir Macedo levou sua esposa, filhas e genros para ilustrarem a pregação. Em parte dela, ele declarou que a mulher não pode ter mais estudo que seu marido.

Citando o exemplo de sua segunda filha, Cristiane Cardoso, o líder da Igreja Universal do Reino de Deus disse que impediu suas filhas de entrarem para a faculdade, pois se elas assim o fizessem não serviriam a igreja, mas sim suas profissões.

Ele também declarou que a mulher com estudo acaba optando por um homem que tenha mais estudo que ela, o que dificultaria a escolha de um esposo.

“Quando nós fomos morar fora, nos Estados Unidos, eu falei para elas que elas só fariam o ensino médio. E por que vocês não vão fazer faculdade? Porque se você se formar em uma determinada profissão, você irá servir a si mesmo, mas vocês vieram para servir a Deus”.

Macedo disso que não é contra que seus fiéis estudem, mas que criou suas filhas para servirem ao Senhor.

“Se a Cristiane fosse uma doutora e tivesse um grau de conhecimento elevado, e encontrasse um rapaz que tivesse um grau de conhecimento baixo, ele não seria o cabeça, ela é que seria a cabeça”. 

Na visão de Edir Macedo, quando a mulher é a cabeça da casa, ela não serve para fazer a vontade de Deus. “O homem tem que ser o cabeça, se ele não for o cabeça o casamento estará fadado ao fracasso”. JM
Assista:

segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Messi supera CR7 e é melhor do mundo pela 6ª vez

Nesta segunda-feira (23), Lionel Messi, de 32 anos, foi eleito o melhor jogador do mundo pela sexta vez e tornou-se o maior vencedor do troféu no futebol masculino.

O argentino do Barcelona volta ser escolhido para o prêmio após quatro temporadas e quebra o domínio recente de seu maior concorrente, Cristiano Ronaldo, e do maior rival do seu clube, o Real Madrid. Também concorreu ao prêmio em 2019 o zagueiro Virgil Van Dijk, de 28 anos, do Liverpool.

Cristiano, de 34 anos, venceu duas das últimas três eleições (2016 e 2017), todas elas atuando pelo Real. Em 2018 o vencedor foi o também merengue, Luka Modric, então vice-campeão mundial com a Croácia.

A cerimônia de premiação do The Best 2019 aconteceu no Teatro alla Scala, em Milão, na Itália. Votaram os técnicos das seleções nacionais, seus capitães e jornalistas esportivos de diferentes países.
Com o prêmio, Messi iguala a marca de Marta entre as mulheres e desempata a disputa com Cristiano pelo título de mais vezes escolhido melhor jogador do mundo. O primeiro deles a ser eleito foi o português, em 2008. O argentino venceu em 2009, iniciando uma sequência quatro títulos seguidos.
Com quatro vitórias em seis anos (2013, 2014, 2016 e 2017), Cristiano Ronaldo conseguiu empatar a disputa com Messi em cinco prêmios para cada.

Essa também é a primeira vez desde 2013 que um não campeão da Champions League é eleito melhor jogador do mundo. Na ocasião, a decisão do torneio teve vitória do Bayern de Munique sobre o Borussia Dortmund; Cristiano acabou sendo escolhido pela Fifa, mesmo com a queda de seu Real Madrid para os vice-campeões, na semifinal.

MULHERES
Entre as mulheres, quem ficou com o título de melhor do mundo foi Megan Rapinoe, de 34 anos, dos Estados Unidos. Ela é uma das líderes da seleção que foi campeã do mundo em 2019 e ícone na luta por direitos iguais dentro e fora do esporte.

Durante o Mundial da França, chegou a criticar o presidente Donald Trump e trocar farpas públicas com ele. A atacante é abertamente gay e defensora da igualdade racial e de gênero. Também como forma de protesto, ela não canta o hino de seu país durante a tradicional execução antes das partidas.
Mesmo antes do título dos Estados Unidos na França ela já havia declarado que não iria à Casa Branca visitar o presidente, caso sua equipe fosse campeã.

Apesar de não ter concorrido ao posto mais alto da noite, Marta, de 33 anos, ficou na seleção do ano. Única jogadora brasileira entre as 11 escolhidas, formou o trio de ataque das onze melhores com Alex Morgan e Rapinoe, ambas dos Estados Unidos.

BRASILEIROS
Outro brasileiro que foi premiado foi Alisson, de 26 anos, da seleção brasileira e do Liverpool, e que foi eleito melhor goleiro do ano. Entre as mulheres, o título foi para a vice-campeã do Mundial, a holandesa Seriv Veenendaal, de 29.

Foi a brasileira Silvia Grecco que ficou com o inédito título de torcedora do ano. Palmeirense, ela leva seu filho adotivo Nickollas, que tem autismo e é deficiente visual, para as arquibancadas do Allianz Parque e narra para ele o que acontece dentro do gramado.

Alisson retornou ao palco para a cerimônia de premiação dos 11 melhores jogadores do ano, que também teve o brasileiro Marcelo na lateral-esquerda. Cristiano Ronaldo, que concorria também como melhor do mundo e que entrou no time da temporada, sequer compareceu à cerimônia.

No duelo de técnicos da Premier League, Jürgen Klopp, campeão da Champions League com o Liverpool, ficou com o título de melhor treinador. O alemão superou o outro finalista europeu, Mauricio Pochettino do Tottenham, e o campeão inglês Pep Guardiola, do Manchester City.

A melhor treinadora foi Jill Ellis, que conquistou a Copa do Mundo de 2019 com os Estados Unidos. O prêmio Puskas, que elege o gol mais bonito da temporada, foi para o romeno Daniel Szori, que na partida entre os húngaros Debrecen (seu time) e Ferencváros, balançou as redes de bicicleta.

Marcelo Bielsa e o Leeds United ficaram com o prêmio de fair play da temporada. O técnico ordenou que seus jogadores deixassem o Aston Villa empatar a partida entre as duas equipes, após o Leeds sair na frente com um gol marcado enquanto o adversário pedia a paralisação do jogo para um atendimento médico.

Com o empate, que se confirmou ao término do jogo, o Leeds perdeu a chance de uma vaga automática na Premier League e sequer conseguiu, posteriormente, a ascensão pelo mata-mata.
*Folhapress

Sarah Farias revela: “Eu cheguei a desistir, não queria gravar mais”

A cantora Sarah Farias segue em alta no YouTube por causa do clipe de Coisas Maiores, lançado no dia 10. Em entrevista ao Pleno.News, ela revelou momentos marcantes nos bastidores da gravação.

Durante a conversa, também falou sobre sua trajetória, sobre quase desistir da música, família e depressão. Confira na íntegra abaixo.

Sarah, queria começar falando sobre seu recém-lançado clipe de Coisas Maiores. Apenas 24 horas depois, já havia ultrapassado 200 mil visualizações. Como é para você chegar no topo dos vídeos mais acessados do YouTube? Como essa repercussão bate na sua emoção?
 
A gente fica muito feliz. O Coisas Maiores já estava em alta apenas três horinhas depois que estreou, entre um dos mais assistidos no dia no YouTube, ocupando a nona posição. Até 24 horas depois ele ainda estava em alta, no 22º lugar. Então é muita emoção, Deus está superando as nossas expectativas.

Eu assisti o clipe e é muito lindo, aquelas pessoas atrás de você louvando junto como uma congregação. Quem são aquelas pessoas? Como foi a dinâmica da gravação com tanta gente?

Ali todo mundo é de Maceió. Eu sou alagoana. Assim que a gravadora ouviu a música já quis mandar direto para a produção. E o que a gente podia fazer para ser muito rápido era gravar em Maceió mesmo. Gravamos naquele galpão e até o dono, que não tem religião, é agnóstico, se arrepiava e chorava. Ele dizia: “eu não sei o que está acontecendo comigo”. Você falou que era como uma congregação e era culto mesmo. Tiveram momentos em que tivemos que parar a produção porque estava todo mundo chorando e não tinha como continuar a gravação. Então a gente parava, retocava a maquiagem e “vamos continuar”. De todos os clipes que nós fizemos, esse foi o que eu mais vi impactar as pessoas que estavam envolvidas trabalhando. No meio daquelas pessoas estão filhos espirituais, primos, filhos de minhas amigas, uma irmã minha e pessoas que fazem parte dos intercessores lá de Maceió. Fãs. A gente falou que precisava de uma quantidade de pessoas e o pessoal foi e se inscreveu.
E você falou do dono do galpão, né, que é agnóstico. Como foi a aproximação com ele e com o local?

Coincidiu que o dia da nossa gravação era um feriado em Maceió e nenhum funcionário estava lá. Então o próprio dono foi lá e ficou conversando com a gente. Ele nem é brasileiro, se não me engano é italiano, e ficava tentando arrumar palavras para explicar o que estava sentindo porque ele nunca havia se visto daquela forma. Eu tive uma ideia do possível impacto que a música teria na vida das pessoas.

Ele sabia que era a gravação de um clipe de música gospel?
 
Sim, ele sabia. Mas tentava arrumar palavras, ficava dizendo “que energia”, “o que é isso que estou sentindo?”, ficava tocando no braço e se arrepiando… Foi bem interessante.

Em vídeos na sua rede social, você mostra uma dessas cenas que falou em que as pessoas estão chorando, se abraçando e louvando. O que acontece com esse pessoal que está trabalhando, mas consegue se deixar levar pela emoção da música?
 
Nesse momento a gente estava em um intervalo e uma amiga me abraçou. Nisso ela colocou a mão no meu ventre e falava algumas palavras proféticas de que Deus estava me levantando como mãe espiritual de muitos jovens. E todo mundo começou a ser contagiado, porque ninguém esperava. Ela é mãe de duas adolescentes e uma delas me abraçou e me agradeceu por eu me deixar ser usada por Deus para criar essa música (Coisas Maiores). E isso já tem acontecido. O que eu mais tenho recebido são directs de jovens pedindo oração. E isso é maternidade espiritual.

Sobre outra música, Sobrevivi. Uma música muito forte e há uma história que eu queria relembrar. Uma menina de 10 anos chamada Mariany Oliveira Gomes que sofria de dengue hemorrágica e cantou sua música e o vídeo se espalhou nas redes sociais. Ela estava comemorando que tinha sido tratada. Como você se sente quando recebe esse tipo de história?
 
É uma conexão que só Deus pode fazer porque é feito com muita verdade. Quando eu escrevi a Sobrevivi eu estava com esse mesmo sentimento de sobreviver, de lutar, de não parar. Estava cheia de questionamentos e lembro claramente que, quando eu comecei a escrever a música, Deus falou comigo que melhor do que entender era sobreviver. Às vezes nós perdemos muito tempo tentando entender. E assim a gente entra numa depressão, numa síndrome do pânico, para de guerrear. Mas quando você foca em sobreviver, no final você entende. Por causa disso eu vejo que as pessoas sentem o mesmo impacto na vida delas. E quando eu ouvi aquele testemunho me emocionei. E pensei: “como é bom fazer algo verdadeiro”. Porque as pessoas sentem o que é verdadeiro e foi o que aconteceu com ela. Eu dou glória a Deus por isso.

Como é o seu processo de escrever as músicas? Por que elas são muito fortes mesmo e muito pessoais. 
 
No dia a dia vou vivendo. Sou muito observadora e vou vendo as pessoas, às vezes faço perguntas para ver se o que elas estão sentindo eu já senti. Eu converso muito. Nos eventos em que vou, sempre converso muito com as pessoas. E isso coincide com o que eu passo também. Quando não é assim é baseada em alguma oração, alguma palavra, reflexão bíblica que eu preguei na igreja. E também a pregação que eu escuto de outros pastores.

É tudo uma conexão, né? Voltando para Coisas Maiores, como foi fazer a gravação do vídeo com o áudio junto?
 
Isso é muito difícil. Inclusive eu fiquei muito nervosa porque, no mês que eu gravei, eu havia cantado 25 vezes. E preocupada com minha voz. Mas conseguimos fazer e captamos ao vivo (o áudio) para ter aquele clima de ministração e foi uma experiência extraordinária. Fiquei nervosa porque você fica preocupada com a qualidade da voz, mas deu certo, graças a Deus.

Você nasceu num lar evangélico e cresceu na igreja. Mas como foi sua iniciação na música gospel?
 
Eu canto desde os 5 anos na igreja. Em cantatas de Natal, coral de Natal. Naquela época nem se chamava “gospel”, que é uma junção de God (Deus) com spell (palavra) da música negra americana. Eram hinos. Com 11 anos eu entrei num grupo infantil que existia em Maceió, da tia Elielza, nós gravamos três discos vinil.

Disco de vinil é onde a música fica melhor…
 
É verdade. E depois disso foi quando eu lancei meu primeiro álbum solo (Dono do Tempo). Foi um pouco frustrante, mas eu precisava passar por aquela frustração. E depois que eu me frustrei naquele primeiro álbum eu fiquei num hiato de seis anos, quando eu desisti da música. Não queria gravar mais nada. Por fim, em 2007 eu lancei meu álbum De Joelhos, independente, e foi através dele que as portas começaram a se abrir. Em 2014 (sic) lancei Vivendo a Novidade e em 2015 nós lançamos a (música) Deixa Eu Te Usar, que já vai para quase 200 milhões de visualizações.

Quando foi que você percebeu que as músicas que você cantava e compunha podiam se tornar a sua carreira?
 
Não foi logo. Foi depois do álbum De Joelhos. Quando as agendas começaram, eu trabalhava. Eu sou publicitária e trabalhava com agência e não com produtora. Eu não conseguia mais conciliar as agendas para cantar com o meu trabalho, então teve uma hora em que eu tive que escolher. Comecei a ver que o meu futuro era ali. Me fazia muito feliz e estava dando para me sustentar. Já estava dando para pagar as contas.

E sua família sempre te incentivou nesse processo?
 
Minha mãe sempre me incentivou, meu pai não. Ele fez um curso de Engenharia Técnica por correspondência. A gente morava no interior de Alagoas. E ele tinha os empregos certos dele, trabalhou e usinas e se aposentou na Braskem, que é do grupo Odebrecht. Para ele, emprego é carteira assinada, estabilidade. Então sempre quis assim para mim: ou faz concurso ou trabalha em algo de carteira assinada que seja fixo. Ele nunca quis que eu viesse para a música. Mas minha mãe sempre foi mais emoção, o sonho dela era ser cantora e de uma certa forma ela se realizava em mim. Mas quando meu pai viu que eu estava bem encaminhada, hoje é um dos maiores apoiadores.

E vamos falar do seu marido. Como você conheceu o Davi (Marau)?

Conheci meu marido no Rio de Janeiro, ele é carioca. Eu vim cantar numa igreja em 2009 e meu esposo estava de férias. A igreja perguntou se ele poderia ajudar no translado, então ele foi quem ficou dirigindo para a gente, foi assim que a gente se conheceu. E eu digo para as pessoas que eu via ele dirigindo e pedia: “Jesus, mostra a mão esquerda naquele volante”. E quando eu olhei e não tinha nenhuma aliança, eu falei “o caminho está livre, glória a Deus” (risos). E aí a gente se apaixonou.

Foi amor à primeira vista?
 
Eu acho que sim. É que a gente tem um certo preconceito com o amor à primeira vista, mas a gente se conheceu e já se interessou um pelo outro. E ele fez uma pergunta para mim no dia em que eu fui embora, se ele tinha o perfil para ser o meu esposo. Bem objetivo. E hoje ele conta que esperava que eu fosse dizer para a gente orar três meses (risos), mas eu falei “tem sim” e já saí do Rio de Janeiro com tudo amarradinho. Com um ano e três meses nós casamos e temos uma filha de 5 anos. Estamos juntos há nove anos.
E como vocês três são como família?
 
Eu me mudei para São Paulo justamente por causa deles. Em morava em Maceió e a ponte aérea de lá é muito limitada. Então, dependendo do lugar em que eu fosse cantar, eu passava muitos dias fora de casa. Visando a família, eu me mudei para São Paulo. Faz dois anos que a nossa qualidade de vida familiar subiu muito, porque onde eu mais canto é em São Paulo. Nas agendas de São Paulo eles vão comigo. A gente conversa muito, os três. Os três falam muito (risos) e, por conta disso, a gente não tem segredos. Somos muito transparentes, inclusive com a Ana Vitória. E hoje eu não fico mais de três dias fora de casa, com algumas exceções.

E ela pede um irmãozinho?
Pede. Eu achava que ela não ia pedir, mas chegou a fase em que ela pede. Ela pede um irmão ou irmã, não diz se prefere menino ou menina, mas diz que quer. Mas eu digo “ai Jesus”, mas se for para ter, vamos lá.

Você falou um pouco sobre ser uma mãe espiritual de jovem. E, aproveitando que a gente está em setembro, na campanha Setembro Amarelo, eu queria que você comentasse o que acha sobre um grande problema entre os jovens que é a depressão. E ela pode chegar ao suicídio.
 
O jovem está sem três coisas. É uma crise de propósito, amor e verdade. Eu sempre converso com pessoas que tentaram suicídio ou com parentes que perderam alguém que se suicidou. A maioria já vem de uma depressão, mas também há uma quantidade muito significativa de pessoas que não estavam em depressão e se matam. Elas não suportaram alguma coisa ou perderam o prazer pela vida. 

Eu conversei com uma pessoa que atendeu uma criança de 6 anos que não queria viver. Ela dizia que não pediu para nascer e não queria estar vivo.

Quem pode ajudar?
 
O pai, a mãe, a igreja e a sociedade. Se essa pessoa tem um contato superficial com algum desses, ela está perdida. Porque você não vai encontrar verdade ou amor num relacionamento superficial e não vai encontrar propósito na superficialidade. E a internet, que é uma ferramenta tão boa, infelizmente, tem um pouco de responsabilidade nisso. Porque nas redes sociais nada é profundo. Porque não tem como ser profundo. Eu não tenho como me aprofundar sem tocar, sem sentir, sem passar tempo com aquela pessoa sem artifícios. Mas as pessoas dizem “mas ele tinha um mãe maravilhosa, um pai maravilhoso”. Você estava dentro da casa? Você viu como era?
E como ajudar?
 
É difícil ajudar uma pessoa que se fechou. Alguém que tomou a decisão do suicídio mesmo quer passar para todo mundo que ela está bem, porque não quer que ninguém interrompa o plano dela. O meu irmão foi convidado por um amigo para participar de um churrasco na cidade de Arapiraca, que tem um dos maiores índices de suicídio do Brasil. Esse rapaz convidou meu irmão, serviu para todo mundo o churrasco e no outro dia se matou. Essa pessoa estava decidida. Você tem que entender os primeiros sinais, pesquisar e encontrar uma forma de alcançar o coração daquela pessoa. Cada pessoa tem uma chavezinha diferente.

E a igreja?
 
Muitas pessoas ignoram, mas o caso de suicídio, muitas vezes, você só consegue vencer espiritualmente. Porque você vai precisar de algo mais poderoso do que a palavra, do que a interferência humana. Vai precisar de uma interferência espiritual. Não é chegar e gritar, não é repreender demônio, é fazer uma oração poderosa. A Bíblia diz em Tiago 5 que a oração de um justo libertará o doente. Se ele desistiu da vida, ele está com uma doença de propósito.

É um trabalho de formiguinha?
 
Um trabalhinho de formiguinha. Ir lá sempre e observar. E, para você que é mãe e pai, presta atenção no que eles falam sem abrir a boca. As pessoas dizem que criança não vem com bula. Manoel Carlos discorda dessa expressão, ele diz que vem sim, só que a gente não tem paciência de ler. É uma ação conjunta da família, da igreja e da sociedade. PN

Em 2019, mais celebridades se aproximam de Jesus

Recentemente, alguns dos maiores influenciadores do entretenimento têm narrado sua descoberta pessoal da fé cristã. 

Kanye West, um dos principais artistas de hip-hop nos últimos 20 anos, está realizando cultos de domingo, pois rumores dizem que seu novo álbum será intitulado “Jesus Is King” . Sua esposa, Instagram e estrela do reality show Kim Kardashian, foi mais longe ao dizer que Kanye “nasceu de novo” e “salva por Cristo”. 

Enquanto isso, o cantor de reggaeton Almighty falou sobre sua conversão à fé bíblica. Em seu mais novo videoclipe, ele responde a perguntas sobre sua mudança radical de vida e fecha a música rezando pela conversão de outras pessoas no mundo da música latina.

Justin Bieber fala sobre sua confiança em Jesus há algum tempo. O cantor foi batizado há cinco anos na igreja Hillsong em Nova York e foi aberto sobre sua luta pessoal com a ansiedade. A modelo e atriz Hailey Bailey e ele se casaram em 2018, expressando sua vontade de viver uma vida cristã juntos. 

Também Brad Pitt – que foi criado no que descreve como uma “família cristã limpa e estrita” – falou sobre sua fé recentemente. A estrela de Hollywood diz que a religião desempenha um papel importante em sua vida novamente: “Me chamei de ateu por um tempo, meio que sendo rebelde. Eu não estava realmente ”. Pitt, que tem sido aberto sobre sua longa luta contra a depressão, agora diz que está voltando a algum tipo de “fé”.

NOSSAS REAÇÕES COMO CRISTÃOS 

Entre o público cristão, todas essas citações de entrevistas e mensagens nas mídias sociais alimentam longos debates . A fé dessas figuras conhecidas é realmente sincera? Eles têm algum interesse oculto em aparecer como pessoas espirituais? Em que igreja eles freqüentam? E no que eles realmente acreditam sobre Jesus e a Bíblia? Essas conversas também podem ser transferidas para a mídia com uma perspectiva cristã. Como informamos sobre esses casos? Acreditamos que dois princípios devem ser levados em consideração ao comentarmos as histórias de celebridades que falam sobre sua fé em Deus. 

1. Cuidado. Em um contexto de informações instantâneas, não há muito tempo disponível para análise. A tentação sempre que vemos uma pessoa famosa falando sobre Deus é apresentá-la imediatamente como um exemplo a seguir. Esquecemos facilmente a realidade de que cada pessoa passa por um processo e que a maturidade cristã precisa de tempo (e bons amigos). Portanto, não devemos ser rápidos em ‘elevar aos altares’ aqueles que expressam algum tipo de busca espiritual. 

Dar a eles um status de modelo exemplar apenas coloca mais peso em seus ombros. E as expectativas erradas geralmente se confundem quando a nova fé acaba não sendo tão clara e sólida como parecia no começo. Portanto, poderia fazer sentido concentrar-se em cristãos com uma trajetória mais longa, pessoas com um registro de atitudes e compromissos cristãos públicos. A tarefa é buscar mais testemunhos de pessoas que se saem bem em integrar fé, trabalho e vida pública. 

2. Graça. Um erro oposto é descartar imediatamente qualquer declaração de fé em Jesus das celebridades como falsa, não credível ou incoerente. O ceticismo é compreensível quando vemos jogadores de futebol que não refletem em campo a fé que dizem professar. Ou quando um músico com um registro de sexismo e um estilo de vida luxuoso dá “toda a glória a Deus” depois de receber um Grammy. Mas, temos o direito de descartar a sinceridade dessas pessoas ao considerarem a pessoa de Jesus Cristo? Julgaríamos as intenções das pessoas em nosso bairro que visitam nossa igreja pela primeira vez? E não somos todos nós – não importa onde estamos em nossa jornada cristã – um exemplo de quão difícil é ser coerente com a fé que professamos? Uma das realidades que se destaca sobre Jesus nos evangelhos é que ninguém tem as portas fechadas para um encontro com ele.

Colocar a própria vida em ordem não é um pré-requisito que Ele exige de nós antes que possamos nos aproximar dele. Devemos tomar cuidado para não agir como os habitantes de Jericó, que não podiam aceitar que Jesus entraria na casa de Zaqueu, o cobrador de impostos. Ou aqueles que duvidavam que a mulher pecadora que derramou aquele perfume muito caro aos pés de Jesus estivesse sendo sincera (‘Se Jesus soubesse quem é essa pessoa e o estilo de vida que ela tem …’)  

UMA CONVERSA ENCORAJADORA

Em resumo, os grandes influenciadores de hoje têm o direito de expressar suas idéias sobre a fé cristã? Sim, claro. Isso ajuda a abrir conversas públicas sobre fé? Claramente sim. É cada pessoa que menciona o nome de Deus um autêntico seguidor de Jesus? Evidentemente, não. Como plataforma de mídia que visa construir pontes entre igreja e sociedade, não podemos simplesmente ignorar essas interessantes jornadas pessoais de figuras públicas, porque elas representam uma realidade mais profunda acontecendo. Há um enorme supermercado de espiritualidade por aí, e as pessoas estão procurando um autêntico significado da vida. Agradeça a Deus por todo indivíduo que encontrar a verdade do Evangelho. E agradeça a Deus por toda celebridade que realmente encontra Jesus.
(Com Foco Evangélico)

Flordelis afirma que foi vítima de tentativa de extorsão

Em mais um desdobramento do caso envolvendo a morte do pastor Anderson do Carmo, a deputada Flordelis afirmou, em entrevista, que foi vítima de uma tentativa de extorsão por um suposto advogado e um suposto policial civil durante o andamentos das investigações que apuram a morte de seu marido.

A parlamentar informou que gravou áudios das conversas que teve com os dois homens acusados por ela. Em um dos arquivos, divulgado pelo programa Fantástico, da TV Globo, o suposto policial diz que a intenção dele com ela “seria o dinheiro”.

Na versão apresentada por Flordelis, o policial e o advogado queriam trocar informações privilegiadas das investigações por dinheiro. O suposto policial afirmou, inclusive, que poderia influenciar na apuração do caso.

Em outro ponto da reportagem exibida neste domingo (22), a deputada afirma que recebeu uma carta do filho Lucas, que foi entregue pela mulher de um preso, em que ele acusa outro filho da parlamentar pela autoria do crime, o vereador Misael da Flordelis (MDB-RJ). Misael, porém, negou qualquer ligação dele ao crime e disse que essa é uma tentativa de confundir as investigações.

Sobre a acusação de extorsão, a Polícia Civil informou que um inquérito sigiloso foi aberto para averiguar a suposta tentativa de extorsão e que deputada federal jamais comunicou essa informação à delegacia.

O CASO
O pastor Anderson do Carmo foi assassinado na madrugada do dia 16 de junho, na garagem de casa, em Pendotiba, Niterói (RJ). O laudo mostrou 30 perfurações pelo corpo, a maior parte nas costas, peito e região da virilha. Anderson era casado há 25 anos com Flordelis, pastora e deputada federal pelo Rio de Janeiro. Sempre ao lado da esposa, ele atuava como secretário-geral do PSD no Estado.

Dois filhos da pastora estão presos preventivamente, Lucas dos Santos, de 18 anos, e Flávio dos Santos Rodrigues, de 38 anos. O mais velho assumiu ter efetuado seis tiros. Lucas teria ajudado comprando a arma, mas não estaria em casa no momento dos disparos. Os agentes ainda estão investigando os pontos contraditórios.

Um terceiro filho teria afirmado, em depoimento, que não ouviu discussão, barulho de carro ou moto em fuga. Que quando chegou na cena do crime encontrou o irmão Flávio próximo ao pai, caído. Ele garantiu ainda que o celular de Anderson, que está sumido, foi entregue a Flordelis.

Ainda em depoimento, o filho disse que o pastor já recebeu uma mensagem com ameaça de morte e uma das irmãs ofereceu R$ 10 mil a Lucas para que cometesse o crime. Flordelis e três filhas já teriam colocado remédios na comida de Anderson, por isso, sua saúde estava debilitada.
 PN

Michelle Bolsonaro elogia Gabigol por comemoração em libras

Gabigol comemora gol usando a Libras (Língua Brasileira de Sinais) na vitóra do Flamengo sobre o Cruzeiro, no último domingo. A primeira-dama, Michelle Bolsonaro por meio das redes sociais teceu elogios sobre atitude do jogador.