Translate

Compartilhe

https://www.facebook.com/deltan.dallagnol/videos/1384339188276453/

search este blog

  • Futuro Sorriso!

    Simião Célio posta vídeo para música Futuro Sorriso no YouTube

  • Reportando!

    6ª edição do AGORA SOMOS UM

  • Entrevista com Wallas Silva

    "Lutador de Muay Thai""

sexta-feira, 31 de julho de 2020

55 óbitos por Covid-19 em Conquista; 353 pacientes seguem em recuperação

Nesta sexta-feira (31), a Secretaria Municipal de Saúde informou que houve um erro na notificação hospitalar do 53º óbito incluído no Boletim epidemiológico divulgado ontem, 30 de julho, pois trata-se de um paciente residente do município de Jequié e, por isso, foi retirado do boletim de Vitória da Conquista.

Hoje, foram confirmados os falecimentos de três pacientes com diagnóstico de Covid-19. Sendo assim, Vitória da Conquista totaliza 55 óbitos de moradores.

53º óbito – Mulher de 71 anos, moradora do bairro Morada dos Pássaros II, portadora de Diabetes Melito; estava internada desde o dia 21 de julho no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), onde veio a falecer no dia 28 de julho.

54º óbito – Mulher de 87 anos, moradora do bairro Alto Maron, portadora de Hipertensão e Diabetes Melito; foi internada no dia 28 de julho no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC) e veio a óbito no dia 30 de julho.

55º óbito – Homem de 75 anos, morador do bairro Zabelê, portador de Doença cardiovascular crônica, Asma e Insuficiência Cardíaca (ICC); estava internado desde o dia 8 de julho no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), onde faleceu no dia 30 de julho.

O Boletim desta sexta (31) registra mais 38 pacientes com resultado positivo para Covid-19 e outros 93, que haviam sido diagnosticados com a doença, já recuperaram-se. Com isso, o número de casos confirmados chegou a 2.515, em pouco mais de cinco meses de notificações, e 2.107 recuperados. Outros 353 permanecem em recuperação – 45 internados e 308 em tratamento domiciliar.

Estão sendo investigados 4.122 casos notificados com suspeita de Síndrome Gripal/Covid-19 que aguardam classificação final, sendo 3.820 com critérios de coleta para exame laboratorial ou Teste Rápido* e 302 aguardando resultado laboratorial de exame RT-PCR. Em relação ao estado de saúde desses pacientes: 2.822 recuperaram-se da Síndrome Gripal, 1.269 apresentam Síndrome Gripal leve e permanecem em tratamento domiciliar, 27 pacientes estão hospitalizados e quatro foram a óbito por suspeita de infecção pela Covid-19 (os casos aguardam resultado da investigação laboratorial).

Ocupação dos leitos – A rede SUS do município dispõe de 145 leitos (75 enfermarias e 70 UTI) exclusivos para tratamento de pacientes confirmados ou com suspeita de Covid-19. Neste momento, 102 leitos estão ocupados por pacientes de Vitória da Conquista e de mais outras 28 cidades:

  • Brumado;
  • Maetinga;
  • Itapetinga;
  • Cândido Sales;
  • Cordeiros;
  • Tremedal;
  • Mortugaba;
  • Caetité;
  • Guaratinga;
  • Poções;
  • Nova Canaã;
  • Iguaí;
  • Cocos;
  • Jaguaquara;
  • Wenceslau Guimarães;
  • Barra do Choça;
  • Malhada de Pedras;
  • Itarantim;
  • Planalto;
  • Ipiaú;
  • Itabela;
  • Barreiras;
  • Itambé;
  • Urandi;
  • Caratinga-MG;
  • Tanhaçu;
  • Iuiú;
  • Ibicuí.

Clique para conferir o Boletim epidemiológico completo.

*Critérios estabelecidos pela Nota Técnica COE Saúde Nº 54 de 8 de abril de 2020 (atualizada em 04 de junho de 2020), da Secretaria de Saúde do Estado.

Call Center – A Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza um Call Center para tirar dúvidas da população sobre a Covid-19 e atender pessoas que apresentem sintomas suspeitos.

  • Telefones fixos: (77) 3429-7451/3429-7434/3429-7436
  • Celulares: (77) 98834-9988/98834-9900/98834-9977/98834-9911

Participantes terão que usar máscara durante as provas do Enem 2020


O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou nesta sexta-feira, 31 de julho, alterações nos editais do Enem 2020 contendo as novas datas das provas e procedimentos de prevenção ao coronavírus (covid-19).

Os novos editais estabelecem que os participantes deverão usar máscara desde a entrada no local de prova até a saída, inclusive acompanhantes de mães que estiverem amamentando. A máscara deverá cobrir a boca e o nariz do participante, que poderá ser eliminado do Enem caso não respeite a determinação.

Os procedimentos de fiscalização, como identificação do participante, vistoria de materiais, lanches e artigos religiosos, serão realizados respeitando o isolamento entre as pessoas. A ida ao banheiro também será controlada e os estudantes terão que higienizar as mãos na entrada e saída dos banheiros.

"O participante que comparecer ao local de aplicação das provas sem documento válido e/ou sem máscara de proteção à Covid-19 deverá aguardar fora do local de aplicação até que receba o documento ou a máscara de proteção à Covid-19". (item 13.1.7.1 do Edital do Enem 2020)

Novas datas

As alterações nos editais também oficializam as novas datas do Enem 2020. As provas impressas serão aplicadas nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021 e a versão digital nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

A estrutura das provas permanece a mesma, tanto para a versão impressa quanto digital, com 180 questões objetivas e uma redação.

1º dia do Enem: 45 questões de Linguagens e Códigos; 45 de Ciências Humanas; uma redação
2º dia do Enem: 45 questões de Ciências da Natureza; 45 questões de Matemática

Ao todo, 5.783.357 participantes tiveram a inscrição confirmada no Enem 2020. O número representa um aumento de 13,5% nas inscrições confirmadas em relação à edição de 2019.

Entre as inscrições confirmadas, 5.687.271 são para a prova impressa do Enem e 96.086 para o Enem Digital. Neste ano, do total de inscritos confirmados, 83% receberam a gratuidade da inscrição.

me permanece com uma redação e 45 questões em cada prova das quatro áreas de conhecimento: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias.

Brasilescola

quinta-feira, 30 de julho de 2020

Corinthians supera o Bragantino e passa para semifinal do Paulistão

O Corinthians bate o Red Bull Bragantino nesta quinta-feira com gols de Éderson aos 27 segundos, e Jô marcando no 2º  e avança para semifinal do Paulistão 2020. Com a Vitória por 2 x 0 sobre o Bragantino o Corinthians emplaca 3 vitórias seguidas sem levar gols e passa a ser o favorito e pode conquistar o tetra no paulistão.

O Mirassol será o próximo adversário do Corinthians na semifinal.






Conquista registra mais quatro falecimentos por Covid-19

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou o falecimento de mais quatro pacientes diagnosticados com Covid-19. Com isso, sobe para 53 o número de mortos pela doença no município.

50º óbito – Homem de 76 anos, morador do bairro Sumaré, portador de Hipertensão; foi internado no dia 13 de julho no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), onde faleceu no dia 29 de julho.

51º óbito – Homem de 80 anos, morador do bairro Morada dos Pássaros 2, portador de Hipotireoidismo; foi internado no dia 16 de julho no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC) e veio a óbito no dia 29 de julho.

52º óbito – Homem de 52 anos, morador do distrito de São Sebastião, portador de Doença Cardiovascular crônica, etilista e tabagista; deu entrada para internação no dia 29 de julho no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC) e veio a falecer no mesmo dia.

53º óbito – Homem de 66 anos, morador do bairro Recreio, sem comorbidades; estava internado desde o dia 17 de julho no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), onde veio a óbito no dia 29 de julho.

Nesta quinta-feira (30), mais 60 pacientes testaram positivo para Covid-19, totalizando 2.477 casos confirmados em Conquista. O número de pacientes recuperados aumentou para 2.014 e outros 410 seguem em recuperação (34 internados e 376 em tratamento domiciliar).

Ainda estão aguardando classificação final, 3.912 pacientes notificados pela Secretaria de Saúde com suspeita de Síndrome Gripal/Covid-19, sendo que 3.611 possuem critérios de coleta para exame laboratorial ou Teste Rápido* e 301 aguardam resultado laboratorial de exame RT-PCR. Desses pacientes que aguardam investigação, 2.899 recuperaram-se da Síndrome Gripal, 992 apresentam Síndrome Gripal leve e permanecem em tratamento domiciliar. Outras 16 pessoas estão hospitalizados e cinco foram a óbito por suspeita de infecção pela Covid-19 – esses casos aguardam o resultado da investigação laboratorial.

Ocupação dos leitos – A rede SUS do município dispõe de 145 leitos (75 enfermarias e 70 UTI) exclusivos para tratamento da Covid-19. Neste momento, 95 leitos estão ocupados por pacientes de Vitória da Conquista e de mais outras 33 cidades:

  • Firmino Alves;
  • Brumado;
  • Maetinga;
  • Itapetinga;
  • Cândido Sales;
  • Mirante;
  • Tremedal;
  • Mortugaba;
  • Caetité;
  • Guaratinga;
  • Poções;
  • Nova Canaã;
  • Anagé;
  • Iguaí;
  • Cocos;
  • Jaguaquara;
  • Wenceslau Guimarães;
  • Malhada de Pedras;
  • Jequié;
  • Planalto;
  • Ipiaú;
  • Itarantim;
  • Itabela;
  • Barreiras;
  • Itambé;
  • Urandi;
  • Caratinga-MG;
  • Barra do Choça;
  • Barra da Estiva;
  • Tanhaçu;
  • Guanambi;
  • Iuiú;
  • Ibicuí.

Clique para conferir o Boletim epidemiológico completo.

*Critérios estabelecidos pela Nota Técnica COE Saúde Nº 54 de 8 de abril de 2020 (atualizada em 04 de junho de 2020), da Secretaria de Saúde do Estado.

Call Center – A Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza um Call Center para tirar dúvidas da população sobre a Covid-19 e atender pessoas que apresentem sintomas suspeitos.

  • Telefones fixos: (77) 3429-7451/3429-7434/3429-7436
  • Celulares: (77) 98834-9988/98834-9900/98834-9977/98834-9911

quarta-feira, 29 de julho de 2020

Maia segue Toffoli e quer prazo para juízes não se candidatarem

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou agora há pouco que concorda com o ministro Dias Toffoli sobre a necessidade de se estabelecer um novo prazo para que juízes fiquem impedidos de disputar eleições.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) defendeu um prazo de oito anos para que juízes e membros do Ministério Público possam disputar eleições, o que inviabilizaria uma possível candidatura do ex-ministro da Justiça Sergio Moro.

“Eu acho que o nosso presidente Toffoli está correto. Já existem projetos tramitando na casa e essa matéria está sendo amadurecida e está muito perto de se chegar a um entendimento de que as carreiras não podem ser utilizadas como trampolim. A estrutura do Estado não pode ser usada como trampolim pessoal”, afirmou Maia. MBL


Secretaria de Saúde confirma mais dois óbitos por Covid-19 em Conquista

Nesta quarta-feira (29), a Secretaria Municipal de Saúde confirmou os óbitos de dois pacientes diagnosticados com a Covid-19. Até o momento, foram registrados 49 falecimentos pela doença em Conquista.

48º óbito – Mulher de 83 anos, moradora do bairro Bateias; foi internada no dia 18 de julho no Hospital São Vicente, onde veio a óbito no dia 28 de julho.

49º óbito – Homem de 91 anos, morador do bairro Ibirapuera, portador de Doença renal crônica, Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) e Hipertensão; foi internado dia 21 de julho na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e transferido, no dia 27 de julho, para o Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), onde veio a óbito no dia 29 de julho.

Hoje, foram confirmados 84 novos casos de pessoas infectadas pela doença e mais 136 recuperações. Com isso, o município registrou, em cinco meses de notificação, o total de 2.417 casos confirmados de Covid-19, sendo que 1.989 estão recuperados e 379 permanecem em recuperação (30 internados e 349 em tratamento domiciliar).

Seguem sob investigação, 3.667 casos suspeitos de Síndrome Gripla/Covid-19 que aguardam classificação final no e-SUS Notifica – 3.385 possuem critérios de coleta para exame laboratorial ou Teste Rápido* e 282 aguardam resultado laboratorial de exame RT-PCR. Quanto ao estado de saúde desses pacientes, 2.655 recuperaram-se da Síndrome Gripal, 984 apresentam Síndrome Gripal leve e permanecem em tratamento domiciliar. Outras 24 pessoas estão hospitalizados e quatro foram a óbito por suspeita de infecção pela Covid-19 – esses casos aguardam o resultado da investigação laboratorial.

Ocupação dos leitos – Na rede SUS do município são disponibilizados 145 leitos (75 enfermarias e 70 UTI) exclusivos para tratamento da Covid-19. Nesta quarta (29), estão internados 92 pacientes de Vitória da Conquista e de mais outras 33 cidades:

  • Firmino Alves;
  • Brumado;
  • Maetinga;
  • Itapetinga;
  • Cândido Sales;
  • Mirante;
  • Cordeiros;
  • Tremedal;
  • Mortugaba;
  • Caetité;
  • Piripá;
  • Guaratinga;
  • Poções;
  • Nova Canaã;
  • Anagé;
  • Iguaí;
  • Cocos;
  • Jaguaquara;
  • Eunápolis;
  • Wenceslau Guimarães;
  • Malhada de Pedras;
  • Jequié;
  • Planalto;
  • Ipiaú;
  • Itarantim;
  • Itabela;
  • Barreiras;
  • Itambé;
  • Urandi;
  • Caratinga-MG;
  • Barra do Choça;
  • Iuiú;
  • Ibicuí.

Clique para conferir o Boletim epidemiológico completo.

*Critérios estabelecidos pela Nota Técnica COE Saúde Nº 54 de 8 de abril de 2020 (atualizada em 04 de junho de 2020), da Secretaria de Saúde do Estado.

Call Center – A Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza um Call Center para tirar dúvidas da população sobre a Covid-19 e atender pessoas que apresentem sintomas suspeitos.

  • Telefones fixos: (77) 3429-7451/3429-7434/3429-7436
  • Celulares: (77) 98834-9988/98834-9900/98834-9977/98834-9911

Banco Central anuncia lançamento da nota de R$ 200

A partir do fim de agosto, os brasileiros poderão circular com um novo tipo de cédula. O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou hoje (29) a criação da nota de R$ 200.

A cédula terá como personagem o lobo-guará, espécie que ficou em terceiro lugar em uma pesquisa realizada pelo BC sobre quais animais em extinção deveriam ser representadas em novas cédulas. O anúncio foi feito pelo Banco Central (BC), que convocou uma entrevista coletiva para apresentar a nova nota.

A diretora de administração do Banco Central, Carolina de Assis Barros, disse que o lançamento da nova nota é uma forma de a instituição agir preventivamente para a possibilidade de aumento da demanda da população por papel moeda.

Segundo o BC, entre março e julho deste ano, um dos efeitos econômicos da pandemia de covid-19 foi o aumento de R$ 61 bilhões no entesouramento de moeda, ou seja, notas que deixaram de circular porque a população deixou o dinheiro em casa. 

De acordo com a diretora, não há falta de numerário no mercado, mas o BC entende que o momento é oportuno para o lançamento da nova cédula diante da possibilidade de aumento na demanda. 

“Estamos vivendo neste momento um período de entesouramento, efeito derivado da pandemia. O Banco Central nesse momento não consegue precisar por quanto tempo os efeitos do entesouramento devem perdurar”, disse a diretora. 

Em entrevista coletiva, Carolina também afirmou que a imagem da nota de R$ 200 ainda não está disponível porque está na fase final de testes de impressão. O lançamento está previsto para o final de agosto deste ano.

Segundo o BC, a tiragem em 2020 será de 450 milhões de unidades, equivalentes a R$ 90 bilhões.

AgenciaBrasil

Governo pode prorrogar o auxílio emergencial novamente ou criar outro substituto

A equipe econômica do governo junto ao ministro da economia, Paulo Guedes, não trabalham oficialmente com a ideia de uma possível nova prorrogação do auxílio emergencial de R$ 600 pago aos trabalhadores informais e beneficiários do Bolsa Família. Entretanto de acordo com o portal Correio Braziliense, os interlocutores do ministro da economia não descartam uma possível nova prorrogação. “Tudo é possível nesses tempos de grande incerteza”, informou uma das fontes ao Correio Braziliense.

O Auxílio Emergencial, prorrogado em mais dois pagamentos, com um total de cinco parcelas passou a custar R$ 254 bilhões pelas contas da equipe econômica.

O Auxílio Emergencial foi o principal responsável por fazer os indicadores econômicos serem melhores durante o período de pandemia, já que a medida deu suporte para o consumo das famílias.

Promessa de novo Programa

O ministro Paulo Guedes vem prometendo a entrega do novo programa assistencial, Renda Brasil com o fim do auxílio emergencial. O projeto ainda segue sendo discutido e não está totalmente explicado, o que sabemos é que o Renda Brasil será uma espécie de ampliação do já existente Bolsa Família e deverá envolver outros programas sociais como o abono salarial.

Na semana passada em teleconferência com investidores, Paulo Guedes informou que o novo programa teria R$ 52 bilhões e que o objetivo da equipe econômica agora é buscar mais dinheiro “em fundo paralisados”. De acordo com Guedes, o novo benefício terá um valor entre R$ 191 do Bolsa e os R$ 600 do auxílio emergencial.

Na última semana um pesquisa divulgada, mostrou que o auxílio emergencial ajudou a melhorar a renda per capita dos domicílios mês passado em 11,7%. O aumento da renda foi maior no Norte (26,2%) e no Nordeste (23,6%).

A prorrogação também fez o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas reduzir a queda do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano de 6,4% para 5,5%.

O tamanho ideal 

O economista Marcio Holland, professor da FGV em São Paulo e ex-secretário de Política Econômica (SPE), afirma que prorrogar o auxílio emergencial agravaria a situação das contas públicas, porque o benefício é oneroso para o orçamento. No entanto, defende a ampliação do Bolsa Família, um programa bem sucedido, que ajudou a reduzir a desigualdade no país, e é relativamente barato para os cofres públicos.O valor ideal para o novo programa seria de R$ 100 bilhões, na avaliação de Holland.

“O Bolsa Família merece ser ampliado em três ou quatro vezes”, afirmou. “O Brasil precisa disso, e não seria difícil alocar recursos de programas que não dão retorno para a sociedade e só aumentam a desigualdade, como as pensões por morte. O governo gasta mais de R$ 100 bilhões por ano com esse benefício que, normalmente, é altamente regressivo, porque é destinado, em grande parte, para pessoas mais ricas”, comparou.

Conteúdo original Correio Braziliense, adaptado por Jornal Contábil

Bolsonaro veta projeto que previa prioridade a mulher chefe de família no pagamento do auxílio emergencial

O presidente Jair Bolsonaro vetou integralmente o projeto de lei que previa a prioridade a mulher chefe de família no pagamento do auxílio emergencial. O projeto também estendia a pais solteiros a possibilidade de receberem duas cotas do auxílio em três prestações.

O veto foi publicado na edição do "Diário Oficial da União" (DOU), que saiu na madrugada desta quarta-feira (29).

Para justificar o veto, o presidente argumentou que o projeto não apresenta impacto orçamentário e financeiro, o que, segundo ele, viola a Constituição. “Ademais, o projeto se torna inviável ante a inexistência nas ferramentas e instrumentos de processamento de dados, que geram a folha de pagamento do auxílio emergencial, de dados relacionados a quem possui efetivamente a guarda da criança”.

O Senado aprovou o projeto no dia 8 de julho. O projeto dava prioridade à mulher chefe de família no pagamento do auxílio emergencial quando houver informações conflitantes nos dados cadastrais.

O projeto também estendia a pais solteiros a possibilidade de receberem duas cotas do auxílio em três prestações .

A lei do auxílio emergencial prevê que o benefício de R$ 600 deve ser pago em dobro – isto é, R$ 1,2 mil – a mães que criam sozinhas os filhos. No entanto, mulheres relataram que o CPF de seus filhos têm sido utilizado por outras pessoas, muitas vezes o pai das crianças, para acesso ao benefício.

Para barrar as irregularidades, o texto previa, entre outros pontos, que a informação dada pela mulher deve ser priorizada, ainda que tenha sido feita posteriormente ao cadastro de outra pessoa, como o pai dos filhos.

Pela proposta, o pai que se sentir prejudicado poderia relatar o problema na plataforma digital para o requerimento do benefício. Enquanto a situação é apurada, ele poderia receber o auxílio de R$ 600, mesmo que em duplicidade com a mãe.

Ainda segundo o texto, os pagamentos feitos indevidamente ou em duplicidade devido a informações falsas deverão ser devolvidos pelo fraudador.

G1

Justiça do Rio censura livro sobre “disciplina bíblica” de autora cristã

O Brasil acaba de assistir uma decisão judicial que consolida o cenário de perseguição religiosa em nome do poder estatal contra as famílias, especialmente às cristãs, após a Justiça do Rio de Janeiro determinar a proibição da venda do livro “O que toda mãe gostaria de saber sobre disciplina bíblica”, de Simone Gaspar Quaresma.

O juiz da 1ª Vara da Infância, da Juventude e do Idoso da Capital, atendeu uma ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), que acusa a autora cristã de incentivar a violência contra crianças e adolescentes, simplesmente por recomendar em sua obra o castigo físico em dadas circunstâncias contra os menores.

“A ré tem plena ciência de que o que prega é contrário à lei, tanto assim que ensina os pais a baterem em locais que não sejam visíveis, bem como a orientar seus filhos a não delatar as agressões. O perigo de dano é evidente, haja vista que os livros e vídeos incitando os pais a agredirem seus filhos estão acessíveis ao público, colocando em risco a integridade física de crianças e adolescentes”, diz trecho do despacho.

Nota-se, contudo, que o termo “vara” utilizado pela autora, se trata de uma linguagem figurativa que faz alusão ao castigo físico, e não a um instrumento literal. Em seu site observamos o seguinte trecho:

“Simone Quaresma aborda a necessidade que os filhos têm da correção com vara. Com farta demonstração de texto bíblicos, ela evidencia como a criação e a correção dos filhos são um reflexo da repreensão de Deus, um Pai amoroso”

Pelo trecho acima é possível constatar que, em primeiro lugar, a natureza da obra é religiosa e, portanto, protegida como cláusula pétrea no Art. 5° da Constituição Federal em nível de consciência e crença como fatores invioláveis, como segue abaixo:

VI – é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias”

Segundo, a liberdade de consciência e crença deixam de existir no momento em que uma decisão judicial proíbe a circulação de uma literatura que se baseia justamente em preceitos religiosos. A gravidade disso é tamanha que, na prática, a mesma lógica poderia ser aplicada à Bíblia Sagrada, já que a autora fundamenta toda a sua ideia com versículos.

Logo, não há como se falar de liberdade de consciência sem expressão, nem de crença sem a sua manifestação em termos práticos, que nesse caso é a doutrina religiosa. O livro de Simone Quaresma, portanto, sendo uma literatura que trata da doutrina cristã, expressa a sua inviolável liberdade de crença, de modo que proibi-lo é uma monstruosa censura!

Proporcionalidade

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), quando defende o direito da criança de não sofrer qualquer espécie de agressão ou tortura, física ou psicológica, obviamente está abordando casos nítidos de abusos psicológicos e físicos, os quais se diferenciam drasticamente do mero castigo físico aplicado, por exemplo, pelos pais com palmadas em seus filhos.

A própria doutrina do Direito, não por acaso, estabelece o “Princípio da Proporcionalidade” como marco regulador da aplicabilidade da Lei, exatamente para que dispositivos judiciais não sejam tomados ao pé da letra, enquadrando todos em um mesmo patamar de rigor, neste caso, de violência contra a criança.

O jurista Dirley da Cunha Júnior, por exemplo, explica, segundo o  DireitoNet, que a proporcionalidade “é um importante princípio constitucional que limita a atuação e a discricionariedade dos poderes públicos e, em especial, veda que a Administração Pública aja com excesso ou valendo-se de atos inúteis, desvantajosos, desarrazoados e desproporcionais”.

Em outras palavras, significa que equiparar uma obra de cunho religioso que defende o castigo físico em condições específicas (e obviamente moderadas) como um recurso educativo, com a violência abusiva contra crianças e adolescentes, é desproporcional, exagerado e inútil.

Ainda assim, o ECA, como qualquer outro dispositivo jurídico, está sujeito à Constituição Federal. Se a própria C.F garante que é “inviolável a liberdade de consciência e de crença” e que “é livre a manifestação do pensamento”, bem como que “ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica”, está claro que a publicação e venda do livro em questão é permitida, visto que a obra caracteriza a consciência, o pensamento e a filosofia da sua autora.

Ainda que o livro não fosse de natureza religiosa, mas abordasse o mesmo conteúdo por outras perspectivas, a sua venda também não poderia ser proibida, pois o parágrafo IX do Art. 5° da C.F afirma que “é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença.”

O texto é cristalino ao falar de “atividade intelectual, artística, científica e de comunicação”. Isto se difere radicalmente da execução de práticas criminosas.

Em outras palavras, uma coisa é apresentar argumentos a favor do castigo físico para crianças (isso é atividade intelectual), ou apresentar dados científicos para isso (atividade científica), e outra é abusar (ou incentivar) de um menor física e psicologicamente.

Entre o discurso e a prática há um abismo, assim como entre uma atividade intelectual/científica e o incentivo à violência também. O que difere são os fundamentos. O juiz tem a obrigação de saber diferenciar o que são conteúdos literários legítimos, fundamentados, do que não são.

Mais absurdos

O juiz também afirmou em sua sentença:

“O livro O Que Toda Mãe Gostaria de Saber Sobre Disciplina Bíblica, em todos os trechos que trata de uso de qualquer tipo de violência (física ou psíquica) contra crianças e adolescentes, sob todo e qualquer fundamento, agride a Constituição Federal, o Pacto de São José da Costa Rica, o Estatuto da Criança e do Adolescente e as demais normas protetivas de crianças e adolescentes.”

Não satisfeito com a proibição da venda do livro, ele também determinou, pasmem, que links para palestras da autora com a mesma temática devem ser retirados de circulação na internet pelo Google Brasil (proprietário do Youtube), Facebook, Amazon e o site “Mulheres Piedosas”, sob pena de pagamento de multa, segundo o Bem Paraná

O que isto significa, na prática, é que ao colocar o ECA acima da liberdade religiosa e de expressão, o juiz abre um precedente para que não apenas livros, mas palestras e até pregações dentro dos templos religiosos, ou aulas em seminários, sejam acusados de incentivo à violência ou quaisquer outras supostas violações da lei.

Não temos dúvida de que estamos diante de um caso de absurda censura contra a fé cristã, pelos motivos já expostos e outros que certamente juristas e demais especialistas nas áreas do direito, da educação e da religião poderão apresentar. JM

Câmara proíbe que deputados usem dinheiro público para lucrar com canais no YouTube

A Câmara proibiu deputados de usarem o dinheiro da cota parlamentar para contratar serviços que gerem lucro na internet. A medida foi tomada após o Estadão revelar que parlamentares estavam transformando a divulgação de atividades no Congresso num negócio privado ao monetizar seus canais no YouTube, com vídeos que arrecadam recursos de acordo com o número de visualizações. A prática vinha sendo chamada de “toma lá, dá cá” nos corredores do Congresso.

“Era importante resolver esta polêmica”, afirmou ao Estadão o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Ele assina o ato da Mesa Diretora publicado nesta terça-feira, 28, com a nova regra. A decisão, no entanto, foi tomada em reunião no dia 22 de julho, dez dias após a reportagem do jornal mostrar que ao menos sete deputados estavam ganhando dinheiro dessa forma.

Na lista estão Carla Zambelli (PSL-SP), Joice Hasselmann (PSL-SP), Bia Kicis (PSL-DF), Otoni de Paula (PSC-RJ), Paulo Pimenta (PT-RS) e Flordelis (PSD-RJ), que contrataram empresas com dinheiro da cota parlamentar para fazer edição e montagem dos vídeos apresentados em seus canais no YouTube. Destes, apenas Pimenta e Otoni de Paula disseram à reportagem ter desistido da monetização.

“Não será objeto de reembolso despesa com a aquisição ou a contratação de serviços utilizados em benefício de contas em sites, redes sociais ou plataformas digitais que resultem em monetização, lucro, rendimento, patrocínio ou receita de qualquer espécie em favor do respectivo parlamentar ou de terceiros”, determina o ato da Câmara.

Na justificativa, o presidente da Casa diz ainda que o objetivo da nova regra é vedar reembolsos de despesas com serviços que resultem em vantagens financeiras ao parlamentar ou a terceiros.

Com base na reportagem do Estadão, o Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União pediu a abertura de uma investigação sobre o uso da cota parlamentar para gerir canais monetizados no YouTube. “Além de ser dinheiro público, se ficar comprovado o uso ilegal do poder da informática, a democracia brasileira acaba”, disse à época o subprocurador-geral do MP-TCU, Lucas Rocha Furtado. Especialistas dizem que a prática fere princípios da administração pública.

A nova regra da Câmara, no entanto, não abrange casos em que o parlamentar utiliza seus próprios assessores para alimentar os canais na internet e lucra com as visualizações. É o caso da deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente da legenda, que informou já ter lucrado R$ 32,3 mil. Além dela, apenas Zambelli (R$ 15,1 mil) e Otoni (R$ 2 mil) disseram quanto receberam da plataforma de vídeos.

Otoni disse que não operava a conta e que desativou a monetização do seu canal logo após ter sido procurado pela reportagem do Estadão. “Acho corretíssima a decisão da Câmara de regulamentar essa questão”, afirmou Otoni.

Canal administrado com dinheiro público tem até assinatura

O canal mais talhado para o negócio do YouTube é o Joice Hasselmann TV. Com 937 mil inscritos e uma soma de 200 milhões visualizações de vídeos, o canal oferece até assinatura, ao preço de R$ 7,99 mensais. Quem assina se torna membro do canal e tem direito a “selos de fidelidade ao lado do seu nome em comentários e no chat ao vivo” e a “um bate-papo semanal exclusivo, olho no olho” com a parlamentar. Joice pagou R$ 27,5 mil à Agência EG, entre agosto de 2019 e maio de 2020, para serviços que incluem o YouTube, segundo as notas fiscais reembolsadas pela Câmara.

A deputada se recusou a falar sobre o assunto e a revelar quanto ganhou com a monetização. “Todos os gastos realizados pela deputada Joice Hasselmann em seu gabinete são diretamente relacionados com sua atividade parlamentar, inexistindo qualquer desvio de finalidade nos gastos realizados”, afirmou sua assessoria.

A prática também ocorre no Senado, que não tomou nenhuma medida para restringi-la. O estreante Jorge Kajuru (Cidadania-GO) admite usar assessores pagos pela Casa para gerir um canal no YouTube que devolve lucros para o parlamentar. Os vídeos na plataforma arrecadaram um total de R$ 48.339,72 desde que Kajuru assumiu o mandato em 2019, conforme ele mesmo informou.

“Para mim, desde que eu nunca use um centavo da cota parlamentar, não vejo nada de imoral na manutenção da parceria que tenho há mais de 10 anos com o YouTube, a plataforma que me remunera de acordo com a visualizações dos meus vídeos. Fiz antes de ser eleito senador e seguirei fazendo assim que encerrar meu mandato, em 2026, pois não continuarei na política, mas continuarei ativo nas redes sociais”, escreveu o senador, no última dia 15, em resposta aos questionamentos da reportagem.

Pelo menos outros cinco senadores, incluindo Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, também ganham dinheiro com publicidade em seus canais no YouTube. Nenhum deles, contudo, usou recursos da cota parlamentar – paga pelo Senado para despesas do gabinete – na gestão dos canais. Também negam usar assessores para produzir os vídeos.

Procurado para comentar a decisão da Câmara, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), não se manifestou.

Prática pode caracterizar conflito de interesses

Especialistas dizem que a prática da “monetização” fere princípios da administração pública. “Em tese, você tem um conflito de interesse muito grande. Se ficar caracterizado que há uma remuneração pessoal do parlamentar por conta de um serviço que foi contratado utilizando dinheiro público, há um desvio de finalidade”, afirmou o advogado Valdir Simão.

Ex-ministro do Planejamento e da Controladoria-Geral da União (CGU), ele disse que nenhuma dúvida pode pairar sobre a utilização de recursos públicos. “Se, de fato, os serviços pagos com verba indenizatória renderam aos deputados vantagens pessoais, é uma violação clara aos princípios da moralidade e da impessoalidade na administração pública.”

Para o ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCE-DF), o advogado Jorge Ulisses Jacoby Fernandes, a verba parlamentar tem por finalidade a promoção do trabalho de parlamentares. Ele ressaltou, no entanto, que, havendo retorno financeiro, isso não poderia levar à apropriação de recursos pelos próprios parlamentares. “Poderia surgir alguma questão de improbidade aí.”

Marina Atoji, gerente de Projetos da ONG Transparência Brasil, ressaltou que o Código de Ética e Decoro da Casa pode ter sido ferido. “No mínimo, a prática da monetização atenta contra o decoro parlamentar e, no limite, é improbidade administrativa”, disse.

Estadão

terça-feira, 28 de julho de 2020

COVID-19 | 47 óbitos confirmados no município; 1.853 pessoas recuperadas e 433 em recuperação

Uma mulher de 77 anos, moradora do bairro Recreio, portadora de Doença cardiovascular crônica, faleceu nesta terça-feira (28) após complicações da Covid-19. Ela estava internada desde o dia 19 de julho no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), onde veio a óbito. Este é o 47º óbito registrado por Covid-19 em Vitória da Conquista.

O boletim epidemiológico de hoje registrou 124 novos casos de pessoas infectadas pela doença no município, totalizando 2.333 casos confirmados, desde o início do trabalho de notificação que completou cinco meses. Além disso, mais 208 pacientes receberam alta e aumentou para 1.853 os recuperados da Covid-19. Outros 433 seguem em recuperação (20 internados e 405 em tratamento domiciliar).

3.570 casos notificados com suspeita de Síndrome Gripal/Covid-19 estão sendo investigados e aguardam classificação final, dos quais: 3.305 possuem critérios de coleta para exame laboratorial ou Teste Rápido* e 265 aguardam resultado laboratorial de exame RT-PCR. Sendo que, destes casos em investigação, 2.592 recuperaram-se da Síndrome Gripal, 944 apresentam Síndrome Gripal leve e permanecem em tratamento domiciliar e 29 estão hospitalizados. Também foram registrados os óbitos de cinco pacientes por suspeita de infecção pela Covid-19 – esses casos aguardam o resultado da investigação laboratorial.

Ocupação dos leitos – Nesta terça (28), foram disponibilizados mais 10 leitos de UTI na rede SUS do município, que agora conta com 145 leitos (75 enfermarias e 70 UTI) exclusivos para tratamento da Covid-19. Hoje, estão internados 85 pacientes de Vitória da Conquista e de mais outras 32 cidades:

  • Firmino Alves;
  • Brumado;
  • Maetinga;
  • Itapetinga;
  • Cândido Sales;
  • Mirante;
  • Cordeiros;
  • Tremedal;
  • Mortugaba;
  • Caetité;
  • Piripá;
  • Guaratinga;
  • Poções;
  • Nova Canaã;
  • Anagé;
  • Iguaí;
  • Cocos;
  • Jaguaquara;
  • Eunápolis;
  • Wenceslau Guimarães;
  • Malhada de Pedras;
  • Jequié;
  • Planalto;
  • Ipiaú;
  • Itarantim;
  • Itabela;
  • Barreiras;
  • Tanque Novo;
  • Itambé;
  • Urandi;
  • Caratinga-MG;
  • Ibicuí.

Clique para conferir o Boletim epidemiológico completo.

*Critérios estabelecidos pela Nota Técnica COE Saúde Nº 54 de 8 de abril de 2020 (atualizada em 04 de junho de 2020), da Secretaria de Saúde do Estado.

Call Center – A Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza um Call Center para tirar dúvidas da população sobre a Covid-19 e atender pessoas que apresentem sintomas suspeitos.

  • Telefones fixos: (77) 3429-7451/3429-7434/3429-7436
  • Celulares: (77) 98834-9988/98834-9900/98834-9977/98834-9911

segunda-feira, 27 de julho de 2020

Paciente de 54 anos faleceu nesta segunda (27) por Covid-19

Uma paciente faleceu nesta segunda-feira (27), vítima da Covid-19 em Vitória da Conquista. O 45º óbito registrado é de uma mulher de 54 anos, moradora do bairro Zabelê, sem comorbidades, que foi estava internada desde o dia 10 de julho no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), onde veio a óbito hoje por agravamento do estado de saúde.

Em cinco meses de notificações de casos suspeitos de Síndrome Gripal/Covid-19, a Secretaria Municipal de Saúde registrou 2.209 casos confirmados no município. Hoje, mais 61 pacientes que testaram positivo recuperaram-se da Covid-19 e o número de recuperados subiu para 1.645. Ainda estão em fase de recuperação, 518 pacientes (30 internados e 488 em tratamento domiciliar).

Estão sendo investigados 3.944 casos notificados que aguardam classificação final, sendo que 3.802 possuem critérios de coleta para exame laboratorial ou Teste Rápido* e 142 aguardam resultado laboratorial de exame RT-PCR. Dos pacientes em investigação, 2.723 recuperaram-se da Síndrome Gripal, 1.198 apresentam Síndrome Gripal leve e permanecem em tratamento domiciliar, 22 estão hospitalizados e um paciente foi a óbito com suspeita de infecção pela Covid-19 – caso aguarda resultado da investigação laboratorial.

Ocupação dos leitos – A rede SUS do município dispõe de 135 leitos (75 enfermarias e 60 UTI’s) exclusivos para tratamento da Covid-19. Nesta segunda (27), estão internados 85 pacientes, entre eles, residentes de Vitória da Conquista de outras 32 cidades do estado:

  • Firmino Alves;
  • Brumado;
  • Maetinga;
  • Itapetinga;
  • Cândido Sales;
  • Carinhanha;
  • Mirante;
  • Cordeiros;
  • Tremedal;
  • Mortugaba;
  • Caetité;
  • Piripá;
  • Guaratinga;
  • Poções;
  • Nova Canaã;
  • Anagé;
  • Iguaí;
  • Cocos;
  • Jaguaquara;
  • Eunápolis;
  • Wenceslau Guimarães;
  • Malhada de Pedras;
  • Jequié;
  • Planalto;
  • Ipiaú;
  • Itarantim;
  • Itabela;
  • Barreiras;
  • Tanque Novo;
  • Itambé;
  • Urandi;
  • Ibicuí.

Clique para conferir o Boletim epidemiológico completo.

*Critérios estabelecidos pela Nota Técnica COE Saúde Nº 54 de 8 de abril de 2020 (atualizada em 04 de junho de 2020), da Secretaria de Saúde do Estado.

Call Center – A Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza um Call Center para tirar dúvidas da população sobre a Covid-19 e atender pessoas que apresentem sintomas suspeitos.

  • Telefones fixos: (77) 3429-7451/3429-7434/3429-7436
  • Celulares: (77) 98834-9988/98834-9900/98834-9977/98834-9911

Eleições 2020: TSE prepara campanha contra fake news para o pleito

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anunciou nesta segunda-feira que prepara uma campanha contra notícias falsas, com enfoque nos impactos da desinformação nas eleições deste ano. A iniciativa terá como porta-voz o biólogo Atila Iamarino.

No anúncio da campanha, o TSE afirma que o combate a desinformação é um dos compromissos das gestão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso, atual presidente da corte eleitoral. Mas ressalta que o magistrado defende que a atuação da Justiça Eleitoral nesse âmbito é residual, uma vez que o Judiciário não teria a intenção de se tornar censor da liberdade de expressão das pessoas.

A campanha foi divulgada em um momento que o STF é criticado por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, no contexto do inquérito que apura fake news e ameaças a ministros. Na sexta-feira, o ministro Alexandre de Moraes, relator do caso no Supremo, suspendeu a conta de 16 bolsonaristas no Twitter e Facebook. Segundo Moraes, o objetivo da medida é evitar que os perfis sejam utilizados para "possíveis condutas criminosas" apuradas.

No sábado, a Advocacia-geral da União (AGU) entrou com recurso contra a decisão. No documento, o governo argumenta que "o bloqueio ou a suspensão de perfil em rede social priva o cidadão de que sua opinião possa chegar ao grande público, ecoando sua voz de modo abrangente. Nos dias atuais, na prática, é como privar o cidadão de falar".

A ação ajuizada pelo governo causou estranhamento no Supremo. Na avaliação de ministros, o presidente Bolsonaro não poderia ter entrado com pedido por meio da AGU, porque o tema não é de interesse do governo, mas do próprio Bolsonaro. A atitude também foi criticada por juristas, que veem uso político da estrutura do governo.

IG

Fortuna de bilionários brasileiros cresce US$ 34 bi na pandemia, diz ONG

Mesmo em meio a uma das mais graves crises econômicas mundiais da história recente, os 42 bilionários brasileiros viram o conjunto de suas fortunas crescer US$ 34 bilhões nos meses da pandemia, de acordo com a ONG Oxfam com base em dados do ranking de bilionários da revista "Forbes". Segundo a entidade, o patrimônio líquido dos mais ricos subiu de US$ 123,1 bilhões em março para US$ 157,1 bilhões em julho deste ano.

A fortuna desses brasileiros seguiu a mesma tendência dos bilionários latino-americanos e do Caribe. Ao todo na região, 73 bilionários aumentaram suas fortunas em US$ 48,2 bilhões entre março e junho, segundo a Oxfam. "A riqueza dessa elite de supermilionários da região cresceu 17% desde meados de março: US$ 48,2 bilhões, que equivalem a 38% do total dos pacotes de estímulo que o conjunto de governos implementou e a nove vezes a intervenção do Fundo Monetário Internacional (FMI) com empréstimos de urgência à região até o presente momento", afirma.

Os dados fazem parte do relatório "Quem Paga a Conta? - Taxar a Riqueza para Enfrentar a Crise da Covid-19 na América Latina e Caribe", lançado pela ONG nesta segunda-feira (27).

Oito novos bilionários

Desde o início das medidas de isolamento social, oito novos bilionários surgiram na região, ou seja, um novo bilionário a cada duas semanas, "enquanto se estima que até 52 milhões de pessoas se tornarão pobres e 40 milhões perderão seus empregos este ano", de acordo com o relatório.

"A covid-19 não é igual para todos. Enquanto a maioria da população se arrisca a ser contaminada para não perder emprego ou para comprar o alimento da sua família no dia seguinte, os bilionários não têm com o que se preocupar. Eles estão em outro mundo, o dos privilégios e das fortunas que seguem crescendo em meio à, talvez, maior crise econômica, social e de saúde do planeta no último século", diz Katia Maia, diretora executiva da Oxfam Brasil.

Em seu relatório, a ONG cita o forte abalo nas Bolsas de diversos países com a pandemia, impactando os investimentos dos bilionários. Mas ela afirma que suas fortunas "são um antídoto que lhes permite contar com uma capacidade de reação para rapidamente recolocar seus investimentos em ativos mais seguros ou rentáveis, assim como aproveitar as oportunidades do mercado".

A Oxfam também apresentou um conjunto de propostas emergenciais fiscais para "distribuir melhor a conta da crise econômica", como a criação de impostos às grandes fortunas, sobre resultados extraordinários de grandes corporações e sobre as vendas de grandes plataformas digitais, como a Netflix, além da implementação de pacotes de resgates públicos a grandes empresas e redução de impostos para quem está em situação de pobreza. UOL

Evangélicos espanhóis escrevem carta pública para agradecer aos profissionais de saúde

Um grupo de evangélicos espanhóis se juntou para escrever uma carta aos profissionais da saúde, agradecendo-os pelo trabalho que fizeram e continuando a fazer durante a crise dos coronavírus que já deixaram mais de 28.000 pessoas mortas na Espanha.

O projeto foi coordenado por Rosa Mª López Posteguillo, enfermeira e presidente da Comissão de Bioética da Aliança Evangélica Espanhola.

“Você teve que trabalhar em um cenário inimaginável”

Eles começam a carta dizendo: “nós escrevemos agora, depois do primeiro tsunami que devastou a Espanha (e o mundo inteiro). Fazemos isso como um amplo grupo de cristãos evangélicos ”.

Alguns de nós são seus companheiros , que viveram mais ou menos de perto a tremenda batalha que foi travada, conscientes do que isso significava e dos riscos assumidos”.

Outros experimentaram as conseqüências diretas (às vezes trágicas) do covid-19 na vida de nossa família, amigos ou até em nossas próprias vidas , sabendo que suas mãos e corações estavam sempre lá para nos ajudar”, acrescentam.

Os autores da carta lembram que “Você foi chamado de herói sem capa. Você teve que trabalhar em um cenário inimaginável e forneceu com sua dedicação os recursos que geralmente faltavam ”.

“Queremos expressar nossa profunda gratidão e oramos por você”

“Você também tomou nosso lugar ao lado de nossos parentes e entes queridos quando eles foram isolados ; e nos ajudaram a nos comunicar com eles. Sabemos que é o seu trabalho, mas não incluiu dias úteis intermináveis ​​e cansativos, devido à falta de recursos ”.

Os signatários da carta, “como representantes não oficiais das igrejas evangélicas em toda a Espanha, querem expressar nossa profunda gratidão e dizer que temos orado por você e continuaremos a fazê-lo ”.

“Sabemos e experimentamos que confiar em Deus nos dá coragem, paz e esperança. Sempre precisamos ter esperança de viver, mas quando as circunstâncias são piores, é essencial. Nós nos comprometemos a continuar pedindo a Deus que renove sua força todos os dias ”, enfatizam.

“Seu trabalho invisível existiu e existirá além do coronavírus”

Além disso, eles “como cidadãos, comprometem-se a defender um comportamento justo, trabalhista e humano em relação a você como trabalhadores da saúde, quando o reconhecimento público termina, para que o reconhecimento não acabe sendo apenas fogos de artifício de uma noite de verão”.

“Além dos aplausos, se essa onda de contágio termina ou não, acreditamos que qualquer trabalho, e especialmente o seu, merece tratamento justo. Você precisa ser tratado da mesma maneira que cuidou de tantas pessoas , além desses momentos de enorme visibilidade. Porque seu trabalho invisível existiu e existirá além do coronavírus ”.

Os autores da carta concluem dizendo que “estão à sua disposição de todo o coração, e enviamos um abraço caloroso e nosso desejo de que Deus os abençoe ”. JM

Jogador rejeita homenagem a movimento Black Lives Matter: ‘só me ajoelho diante de Deus’

Quando os jogadores da MLB se ajoelharam para homenagear o movimento Black Lives Matter antes do início da temporada, o arremessador do San Francisco Giants Sam Coonrod foi o único jogador que permaneceu em pé, explicando mais tarde que, como cristão, ele não se ajoelha diante de “nada além de Deus”.

No jogo de abertura da quinta-feira entre o Giants e o Los Angeles Dodgers no Dodgers Stadium, todos os jogadores, exceto o arremessador de 27 anos, se ajoelharam enquanto seguravam uma longa fita preta fornecida pela organização da Major League Baseball.

“Sou cristão, então acredito que não posso me ajoelhar diante de nada além de Deus”, disse Coonrod, de acordo com a TMZ Sports .

O arremessador explicou que o gesto significava “sem má vontade”.

“Eu não acho que sou melhor que ninguém. Eu sou apenas um cristão … eu sinto que, se eu me ajoelhasse, seria um hipócrita. Não quero ser hipócrita ”, disse ele, de acordo com o San Francisco Chronicle.

“Simplesmente não consigo entender algumas coisas que li sobre Black Lives Matter, como elas se inclinam para o marxismo. E … eles disseram algumas coisas negativas sobre a família nuclear. Eu simplesmente não consigo aceitar isso ”, ele disse.

“Não estou bravo com alguém que decidiu se ajoelhar. Só não acho que seja pedir demais que eu tenha o mesmo respeito ”, explicou ele.

O gerente da equipe de gigantes, Gabe Kapler, disse que respeitava a decisão de Coonrod.

“Íamos dar a eles a opção de permanecer de pé, ajoelhar-se ou fazer outra coisa. Essa foi uma decisão pessoal para Sam ”, disse Kapler.

(Com The Christian Post)

domingo, 26 de julho de 2020

Com gols de Avelar e Éderson, Corinthians vence o Oeste e se classifica no Paulistão

O Corinthians lutou, fez a sua parte e conquistou a vaga na próxima fase do Campeonato Paulista 2020. Em partida válida pela 12ª e última rodada da fase de grupos, o Timão, que integrava o Grupo D, visitou o Oeste, na Arena Barueri. Com gols de Danilo Avelar e Éderson, o Alvinegro venceu por 2 a 0 e se garantiu na sequência do campeonato.

Classificado ao mata-mata
Entrando na 12ª e última rodada da fase de grupos como terceiro colocado no Grupo D, o Corinthians precisava vencer e contar com uma derrota ou no máximo um empate do Guarani, rival com quem disputava pela segunda colocação na chave. O Timão fez a sua parte, e viu o time campineiro ser derrotado por 3 a 1. Assim, avançou para 17 pontos, contra 16 do adversário, e se classificou para o mata-mata.

Escalação
Com os desfalques apenas de Jô, não-inscrito na atual fase do torneio, e de Cantillo, o técnico Tiago Nunes escalou a mesma equipe que iniciou a partida da última quarta-feira, na vitória no Derby por 1 a 0: Cássio (capitão); Fagner, Gil, Danilo Avelar e Carlos; Gabriel, Camacho, Ramiro, Luan e Everaldo; Boselli. Entraram no jogo Éderson, Sidcley, Mateus Vital, Janderson e Matheus Davó. Também estavam no banco de reservas Walter, Guilherme, Michel, Lucas Piton, Bruno Mendez, Araos e Xavier.

Bola em jogo!
O Timão começou a partida com calma e controlando a posse de bola, tanto pela inatividade de quatro meses quebrada apenas na última quarta-feira, como pelo sol que batia na Arena Barueri. Tanto que o primeiro a trabalhar no jogo foi o goleiro Cássio, aos sete minutos. Em contra-ataque do Oeste, Mazinho recebeu na área pela direita e cruzou. A bola desviou na zaga e foi para o gol, e o Gigante espalmou na ponta dos dedos, mandando pela linha de fundo.

A primeira chegada corinthiana ao ataque veio aos 12 minutos. Em jogada tramada pela esquerda, Everaldo lançou Carlos em profundidade e caiu após disputa de espaço com um defensor adversário próximo da área. O árbitro mandou o lance seguir. Depois, nova intervenção de Cássio: Eder Sciola recebeu na direita e chutou cruzado, e o goleirão espalmou mais uma.

A partida seguiu truncada no meio-campo e com poucas ocasiões de gol até a metade do primeiro tempo, até que aos 33 minutos Everaldo sentiu uma lesão na coxa. Um minuto depois, Boselli levou uma pancada na cabeça em dividida pelo alto. O argentino precisou sair de campo, o camisa 37 permaneceu no sacrifício por alguns minutos. Aos 39, Tiago Nunes foi forçado a colocar Mateus Vital e Janderson nos lugares dos dois atletas.

O árbitro Luiz Flávio de Oliveira deu quatro minutos de acréscimo. Aos 46, Mateus Vital puxou jogada pela esquerda e, ao se aproximar da área, levou pisão no pé. E na cobrança, saiu o gol do Timão: Luan cruzou na área e Danilo Avelar subiu mais alto que todo mundo para cabecear e abrir o placar. É o primeiro gol do camisa 35 desde que se tornou zagueiro. E dois minutos depois, foi encerrada a primeira etapa.

O segundo tempo começou já com a terceira troca no Corinthians: Éderson entrou no lugar de Camacho. A alteração surtiu efeito inicial, e a equipe iniciou mais ofensiva. A primeira chance no ataque veio aos cinco minutos. Ramiro foi lançado em velocidade na direita e cruzou rasteiro, mas a zaga afastou.

A posse de bola alvinegra aumentou na segunda etapa, e o time ficou mais confortável quando esteve no setor de defesa. A chance seguinte de gol aconteceu aos 18 minutos. Em contra-ataque puxado por Éderson ainda no campo de defesa, Luan conduziu pela intermediária e encontrou Janderson na esquerda. O meia-atacante cortou para o centro e chutou rasteiro, mas o goleiro adversário pegou. Aos 20, trama de ataque pela direita: Fagner recebeu e tocou para o camisa 31 na área, mas o atacante não conseguiu tocar para Mateus Vital.

Aos 23 minutos, Tiago Nunes fez sua quarta alteração: saiu Ramiro e entrou Sidcley. Um minuto depois, nova chance do Coringão. Fagner recebeu na direita e cruzou na área. Antes de Luan completar na segunda trave, o goleiro espalmou pela linha de fundo. Mateus Vital também teve uma chance aos 34, quando recebeu na intermediária e arriscou de longe, mas a bola foi sobre o gol adversário.

Aos 37 minutos, Cássio puxou ataque pela direita com Fagner, que lançou Janderson em profundidade. O meia-atacante tentou cruzar rasteiro para Luan na área, mas a zaga afastou. E aos 39, veio a última mudança no Timão: Matheus Davó entrou no lugar de Luan. 

O árbitro assinalou cinco minutos de acréscimo. E no primeiro deles, saiu o segundo gol do Timão. Participativo, Éderson conduziu pela intermediária, contou com a sorte ao tentar fazer um lançamento e a bola sobrar, e, livre, arriscou de fora da área, estufando o canto esquerdo do gol do Oeste, ampliando o placar.

Aos 49 minutos, Matheus Davó ainda teve uma chance dentro da área. Ele recebeu de costas para o gol, girou e tentou o chute, mas foi travado. Foi a última oportunidade de gol de toda a partida, que encerrou com o placar de 2 a 0.

Boselli
O atacante Mauro Boselli, substituído no primeiro tempo após levar uma pancada no rosto em dividida pelo alto, foi encaminhado a um hospital para realizar uma avaliação médica completa do trauma sofrido.

corinthians.com.br

45 óbitos por Covid-19 em Conquista; 545 pacientes seguem em recuperação

Neste domingo (26), dois pacientes diagnosticados com Covid-19 faleceram em Vitória da Conquista. Até o momento, foram registrados 45 óbitos de pessoas residentes do município.

44º óbito – Homem de 66 anos, morador do bairro Iracema, portador de Doença cardiovascular crônica; estava internado desde o dia 20 de maio no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), onde veio a óbito no dia 26 de julho.

45º óbito – Mulher de 84 anos, moradora do bairro Ibirapuera, portadora de Doença cardiovascular crônica e com histórico de AVC; foi internada no dia 15 de julho no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), onde veio a óbito no dia 26 de julho.

Ainda de acordo com informações do Boletim epidemiológico, 2.174 pessoas testaram positivo para a infecção no município, com 22 novos casos confirmados hoje. Desse total de casos, 1.584 estão recuperados e 545 pacientes seguem em recuperação (34 internados e 511 em tratamento domiciliar).

O número de casos descartados para Covid-19 chegou a 8.055, sendo que 2.859 pessoas apresentaram resultado negativo em exame RT-PCR e 5.196 em Teste Rápido. Outros 3.802 casos notificados com Síndrome Gripal estão sob investigação e aguardam classificação final – 3.698 possuem critérios de coleta para exame laboratorial ou Teste Rápido* e 104 aguardam resultado laboratorial de exame RT-PCR.

Dos pacientes notificados que aguardam classificação, 2.661 recuperaram-se da Síndrome Gripal, 1.118 apresentam Síndrome Gripal leve e permanecem em tratamento domiciliar, e 23 estão hospitalizados aguardando resultado laboratorial.

Ocupação dos leitos – A rede SUS do município dispõe de 135 leitos (75 enfermarias e 60 UTI) exclusivos para tratamento da Covid-19. Neste momento, 84 leitos estão sendo ocupados por pacientes de Vitória da Conquista e de outras 29 cidades:

  • Ibicuí;
  • Jequié;
  • Firmino Alves;
  • Ubatã;
  • Maetinga;
  • Itapetinga;
  • Cândido Sales;
  • Carinhanha;
  • Mirante;
  • Itarantim;
  • Ibirapitanga;
  • Poções;
  • Mararani;
  • Caetité;
  • Anagé;
  • Cocos;
  • Jaguaquara;
  • Eunápolis;
  • Itabela;
  • Wenceslau Guimarães;
  • Iguaí;
  • Malhada de Pedras;
  • Planalto;
  • Nova Canaã;
  • Barreiras;
  • Tanque Novo;
  • Urandi;
  • Coribe;
  • Itambé.

Clique para conferir o Boletim epidemiológico completo.

*Critérios estabelecidos pela Nota Técnica COE Saúde Nº 54 de 8 de abril de 2020 (atualizada em 04 de junho de 2020), da Secretaria de Saúde do Estado.

Call Center – A Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza um Call Center para tirar dúvidas da população sobre a Covid-19 e atender pessoas que apresentem sintomas suspeitos.

  • Telefones fixos: (77) 3429-7451/3429-7434/3429-7436
  • Celulares: (77) 98834-9988/98834-9900/98834-9977/98834-9911

sábado, 25 de julho de 2020

43º óbito de paciente por Covid-19 ocorreu neste sábado (25)

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou neste sábado (25) mais uma morte por Covid-19 do município. O 43º óbito foi de um homem de 62 anos, morador do bairro Espírito Santos, portador de Diabetes Melito. Ele deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) hoje, 25 de julho, onde veio a óbito no atendimento de urgência.

Mais 41 pessoas foram diagnosticadas com a Covid-19, totalizando 2.152 casos confirmados no município em quase cinco meses de notificações. Destes, 1.582 já recuperaram-se da doença e 527 seguem em recuperação (35 internados e 492 em tratamento domiciliar).

3.963 casos de pacientes notificados com Síndrome Gripal/Covid-19 ainda estão sob investigação, sendo que 3.645 possuem critérios de coleta para exame laboratorial ou Teste Rápido* e 318 aguardam resultado laboratorial de exame RT-PCR. Quanto ao estado de saúde, 2.823 recuperaram-se da Síndrome Gripal, 1.122 apresentam Síndrome Gripal leve e permanecem em tratamento domiciliar, e 18 estão hospitalizados aguardando investigação laboratorial.

Além disso, 7.825 casos notificados pela Secretaria de Saúde foram descartados para Coronavírus – 2.629 por exame RT-PCR e 5.196 por Teste Rápido.

Ocupação dos leitos – A rede SUS do município dispõe de 135 leitos (75 enfermarias e 60 UTI) exclusivos para tratamento da Covid-19. Neste sábado (25), estão internados 86 pacientes de Vitória da Conquista e de outras 21 cidades da macrorregião:

  • Jânio Quadros;
  • Ibicuí;
  • Jequié;
  • Firmino Alves;
  • Ubatã;
  • Maetinga;
  • Itapetinga;
  • Cândido Sales;
  • Carinhanha;
  • Mirante;
  • Itarantim;
  • Ibirapitanga;
  • Poções;
  • Mararani;
  • Caetité;
  • Anagé;
  • Cocos;
  • Jaguaquara;
  • Eunápolis;
  • Itabela;
  • Wenceslau Guimarães;
  • Iguaí;
  • Malhada de Pedras;
  • Planalto;
  • Nova Canaã;
  • Barreiras;
  • Tanque Novo;
  • Urandi;
  • Coribe;
  • Itambé.

Clique para conferir o Boletim epidemiológico completo.

*Critérios estabelecidos pela Nota Técnica COE Saúde Nº 54 de 8 de abril de 2020 (atualizada em 04 de junho de 2020), da Secretaria de Saúde do Estado.

Call Center – A Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza um Call Center para tirar dúvidas da população sobre a Covid-19 e atender pessoas que apresentem sintomas suspeitos.

  • Telefones fixos: (77) 3429-7451/3429-7434/3429-7436
  • Celulares: (77) 98834-9988/98834-9900/98834-9977/98834-9911

sexta-feira, 24 de julho de 2020

2.111 casos confirmados de Covid-19 em Conquista; 1.566 recuperados, 503 em recuperação e 42 óbitos

No Boletim epidemiológico desta sexta-feira (24), foram confirmados 161 novos casos de pessoas diagnosticadas com a Covid-19. Com isso, o número total de casos chegou a 2.111, sendo que 1.566 deles são de pacientes já recuperados, 503 que seguem em recuperação (29 internados e 474 em tratamento domiciliar) e 42 óbitos de pessoas residentes do município.

Após investigação, 7.803 casos notificados pela Secretaria de Saúde foram descartados para Covid-19 (2.617 por exame RT-PCR e 5.186 por Teste Rápido). Outros 3.923 casos de Síndrome Gripal ainda estão sendo investigados, dos quais: 3.603 possuem critérios de coleta para exame laboratorial ou Teste Rápido* e 320 aguardam resultado laboratorial de exame RT-PCR.

Dos casos em investigação, 1.090 apresentam Síndrome Gripal leve e permanecem em tratamento domiciliar, 2.818 recuperaram-se da Síndrome Gripal e 14 estão hospitalizados. Além disso, a Secretaria aguarda resultado laboratorial de um paciente que foi a óbito por suspeita de contaminação por Covid-19.

Ocupação dos leitos – A rede SUS do município dispõe de 135 leitos (75 enfermarias e 60 UTI) exclusivos para tratamento da Covid-19. Nesta sexta (24), 88 leitos estão ocupados por pacientes de Vitória da Conquista e, a maior parte deles, por pacientes vindos de outras cidades do Estado:

  • Jânio Quadros;
  • Ibicuí;
  • Jequié;
  • Firmino Alves;
  • Ubatã;
  • Maetinga;
  • Itapetinga;
  • Cândido Sales;
  • Carinhanha;
  • Mirante;
  • Itarantim;
  • Ibirapitanga;
  • Poções;
  • Mararani;
  • Caetité;
  • Anagé;
  • Cocos;
  • Jaguaquara;
  • Eunápolis;
  • Itabela;
  • Wenceslau Guimarães;
  • Iguaí;
  • Malhada de Pedras;
  • Planalto;
  • Nova Canaã;
  • Barreiras;
  • Tanque Novo;
  • Coribe;
  • Itambé.

Clique para conferir o Boletim epidemiológico completo.

*Critérios estabelecidos pela Nota Técnica COE Saúde Nº 54 de 8 de abril de 2020 (atualizada em 04 de junho de 2020), da Secretaria de Saúde do Estado.

Call Center – A Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza um Call Center para tirar dúvidas da população sobre a Covid-19 e atender pessoas que apresentem sintomas suspeitos.

  • Telefones fixos: (77) 3429-7451/3429-7434/3429-7436
  • Celulares: (77) 98834-9988/98834-9900/98834-9977/98834-9911

Caixa Tem: Saiba como liberar a conta bloqueada e receber o auxílio emergencial

A Caixa Econômica Federal informou ter bloqueado milhares de contas de poupança digital, utilizadas para pagamento do auxílio emergencial, por suspeita de fraudes. Os beneficiários nessa situação não conseguirão acessar o aplicativo Caixa Tem, nem fazer outras movimentações financeiras com o dinheiro recebido.

O banco anunciou que beneficiários com contas bloqueadas podem solicitar a liberação a partir desta quinta-feira (23). O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou que há dois grupos que precisam regularizar o cadastro para liberar o acesso ao auxílio emergencial: 51% das contas bloqueadas possuem alguma suspeita de fraude, enquanto as outros 49% foram suspensas por inconsistência cadastral.

Em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais, Guimarães disse que o banco identificou grande número de fraudes operacionais no recebimento dos R$ 600. Um dos exemplos citados foi a utilização um mesmo número de celular por hackers para cadastrar vários pedidos do auxílio emergencial. 

“Ainda não podemos divulgar quantas contas foram bloqueadas por causa de investigações”, diz Guimarães. “Imaginamos que serão poucas pessoas que deverão realizar o desbloqueio para continuar recebendo o auxílio emergencial”.

Como liberar a conta?

Para liberar a conta digital e receber o auxílio de R$ 600, o beneficiário deve identificar qual é a situação do seu cadastro no aplicativo Caixa Tem para saber como proceder. 

Veja como atuar em cada caso:

Suspeita de fraude: o beneficiário precisa comparecer a uma agência da Caixa e apresentar um documento de identificação com foto para solicitar o desbloqueio da conta. De acordo com o presidente da Caixa, a medida serve para comprovar que o usuário é o titular da conta. Nesse caso, o titular receberá a seguinte mensagem: “É necessário regularizar seu acesso. Procure uma agência, de acordo com o seu calendário de recebimento”.

Inconsistência cadastral: o banco pede que o beneficiário acesse o Caixa Tem, solicite a liberação do acesso e envie a documentação pelo WhatsApp, no link indicado pelo aplicativo. Não é preciso comparecer à agência da Caixa. Nessa situação, o titular receberá a mensagem: “Para finalizar a validação do seu cadastro, vamos precisar que envie seus documentos por WhatsApp”.

Para evitar aglomerações, a Caixa informou que apenas quem já estava com o pagamento previsto pode comparecer às agências e solicitar o desbloqueio da conta. Caso o beneficiário ainda não se encaixe no calendário de pagamentos, é preciso aguardar para pedir a liberação do acesso. 

Perguntada sobre as falhas na segurança do aplicativo e a quantidade de fraudes, a Caixa respondeu que “o aplicativo Caixa Tem possui múltiplos mecanismos integrados de segurança, mantendo-se inviolável e seguro”. O banco também reforçou a recomendação para que os beneficiários só utilizem os aplicativos oficiais e não compartilhem informações pessoais.

OTEMPO

Nascidos de janeiro a março têm até esta sexta-feira para ir à Caixa liberar contas bloqueadas por suspeitas de fraude

Os beneficiários do auxílio emergencial nascidos de janeiro a março e que tiveram suas contas poupanças sociais digitais bloqueadas por suspeitas de fraude têm até esta sexta-feira (dia 24) para comparecerem a uma agência da Caixa Econômica Federal e regualizarem seus acessos. A partir da próxima segunda-feira (dia 27), será aberto o atendimento para os nascidos em abril e maio.

— Nascidos em janeiro, fevereiro e março, está aberto para ir. Não adianta procurar a agência se você nasceu em julho. Neste momento, estamos pagando janeiro. Não vai adiantar a liberação do Caixa Tem (agora), se o depósito (do auxílio) só será feito daqui a duas semanas. Isso é muito importante para que se evite aglomeração. A liberação (da conta) é feita em até 15 minutos — garantiu o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, em entrevista coletiva nesta quinta-feira (23).

Inconsistências cadastrais

Os que estão com inconsistências cadastrais no aplicativo Caixa Tem e sofreram bloqueios de suas contas digitais podem regularizar a situação com um novo acesso para envio de documentação, de forma online. Segundo a Caixa Econômica Federal, a análise deve durar cerca de 24 horas.

Se a documentação enviada estiver correta, o acesso é liberado automaticamente. Caso contrário, o beneficiário terá que ir até uma agência.

O banco dividiu as contas bloqueadas em dois grupos, que recebem mensagens diferentes pelo aplicativo Caixa Tem, de acordo com o problema identificado. Segundo Guimarães, 51% dos bloqueios ocorreram por suspeitas de fraude e 49% por inconsistências cadastrais.

Sem saber como proceder, muitos beneficiários lotaram agências da Caixa na quarta e na quinta-feira. Houve longas filas no Rio e em outras cidades do país. Questionado pelo EXTRA, o banco não informou quantos já conseguiram liberar suas contas nem quantos fizeram o pedido de desbloqueio, seja pelo aplicativo ou presencialmente.

EXTRA

"Reinvenção" de Moro tem apoio de empresários e reuniões com movimentos

O ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro completa três meses desempregado nesta sexta-feira. Isolado em seu apartamento duplex em Curitiba por conta da pandemia do coronavírus, ele aguarda o fim da quarentena profissional imposta a ele pela Comissão de Ética da Presidência enquanto ainda avalia as diversas propostas de trabalho que já recebeu de empresas e universidades.

O fato de não exercer uma função remunerada não significa, porém, que Moro não esteja trabalhando. Pelo contrário. Quem mantém contato com ele diz que seu "jeitão workaholic" está agora voltado a atender os mais de 300 pedidos de entrevista para jornalistas brasileiros e estrangeiros, convites para palestras e outros eventos virtuais já encaminhados ele.

De casa, Moro participa de pelo menos uma live quase todos os dias. Chegou a participar de dois compromissos virtuais numa mesma data.

Apesar disso, tem perdido relevância nas redes sociais, segundo levantamento da consultoria AP Exata divulgado pela coluna de Thaís Oyama no UOL. Do dia 1º de julho até a última terça-feira (21), "Sergio Moro" tinha sido mencionado no Twitter 61% vezes menos do que em todo mês de junho.

A menor visibilidade, entretanto, não parece abalá-lo. Moro mantém-se firme em seu discurso de combate à corrupção, agora turbinado com críticas tanto ao atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido) quanto ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Aos poucos, também opina sobre fake news, reformas econômicas e busca consolidar-se como um novo agente do debate político nacional.

"Ele quer mesmo participar do debate", disse um interlocutor do ex-ministro ao UOL. "Moro acha que pode dar sua contribuição para o país."

Se essa "contribuição" também virá em forma de candidatura em 2022, o ex-ministro desconversa. Apesar de seus opositores acreditarem que ele já está em campanha presidencial, ele diz estar preocupado em "reinventar-se".

A quarentena profissional acaba em outubro. A partir daí, quem sabe, ele passará a dar consultorias, aulas ou palestras remuneradas. "Advogar ele já não pensa muito", relatou o interlocutor. "Há esse movimento para negarem a ele o registro na OAB [Ordem dos Advogados do Brasil]. Ele não precisa entrar numa briga dessas."

Independentemente da candidatura, Moro tem se esforçado para fidelizar seus apoiadores. No último dia 11, por exemplo, ele recebeu em casa integrantes de dois movimentos civis: o Curitiba Contra a Corrupção e o Patriotas do Brasil, de Maringá (PR), sua cidade natal.

"Ele ainda torce para que o governo vá bem", diz apoiadora

Os dois grupos apoiam Moro desde que ele era o juiz dos processos da Lava Jato, defenderam seus projetos enquanto ele esteve no Ministério da Justiça e também sua posterior sua saída do governo.

Narli Resende, liderança do Curitiba Contra Corrupção, disse que o encontro com Moro durou cerca de uma hora. Ele falou sobre sua preocupação com o futuro da Lava Jato, que enfrenta o escrutínio da PGR (Procuradoria-Geral da República), e a crise econômica e social no país agravada pelo coronavírus. "Apesar de tudo, ele ainda torce para que o governo vá bem", afirmou ela.

Ela também relatou ter encontrado um Moro sereno, sem rancores. Disse que o ex-ministro foi extremamente gentil com os visitantes e a acompanhou até a calçada na saída. "É um gentleman", disse ela.

A visita foi articulada pelo empresário Fabio Aguayo, presidente da Abrabar (Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas). Ele é amigo de Moro e sua esposa, Rosângela. Ela, aliás, já advogou para a Abrabar em processos contra a Prefeitura de Curitiba há dois anos.

Empresários articulam movimento por candidatura em 2022

Aguayo criou um movimento de apoio ao ex-ministro depois de sua demissão, o Cidadão Democrático de Direito. Por meio de contatos com integrantes do movimento, o empresário viabilizou o encontro com Moro.

Além da visita, Aguayo também já providenciou a instalação de outdoors em Curitiba e região em favor do amigo, criou um perfil no Twitter para divulgar notícias sobre o ex-ministro e passou a defender abertamente sua candidatura ao Planalto em 2022. Moro, segundo ele, não endossa nada disso.

"Moro sabe do movimento, mas ele existe independentemente da vontade dele", explicou, em conversa com o UOL. "Não sou só eu quem defende a candidatura. São dezenas de empresários, deputados, senadores, partidos que o procuram. Ele é a esperança de muitos."

Aguayo disse que mais de 12 mil pessoas, de diferentes partes do país, já cadastraram-se num site criado por ele para uma mobilização pró-Moro.

"Essa reunião foi a primeira de muitas", afirma o empresário. "Quero trazer gente de cada região do país para uma conversa com ele."

Aguayo, neste mês, realizou um protesto polêmico em Curitiba em defesa dos donos de bares e restaurantes afetados pela pandemia. Ele gravou um vídeo junto a cruzes fincadas em frente a um hospital lotado de pacientes internados com covid-19 para chamar atenção para a vida de empresários que estavam sendo prejudicados pelo fechamento do comércio.

"Me exaltei mesmo", disse ele. "Queria chamar atenção para nossa causa."

Aguayo disse que sua opinião sobre a pandemia diverge da de Moro. "Ele defende o isolamento social. Eu penso diferente", disse.

O UOL procurou Moro para ouvi-lo sobre sua nova rotina, planos e sua relação com Aguayo. A assessoria do ex-ministro negou o pedido de entrevista por respeitar a fila de solicitações semelhantes pendentes.

A assessoria confirmou, porém, que Moro que conhece Fabio Aguayo. Informou ainda que eventos dos quais o ex-ministro tem participado, incluindo o encontro promovido pelo empresário, não têm fins eleitoreiros.

UOL