Translate

Compartilhe

https://www.facebook.com/deltan.dallagnol/videos/1384339188276453/

search este blog

quarta-feira, 8 de maio de 2019

Luciano Huck critica o governo e fala em construir um projeto para o país

"Críticas ao governo do presidente Jair Bolsonaro e a busca por um país mais "afetivo". Foi esse o tom da primeira palestra da Brazil Conference, em Boston, nos Estados Unidos. Por mais de uma hora o apresentador de TV Luciano Huck, um dos apoiadores do Grupo RenovaBR, discursou no auditório do MIT (Massachusetts Institute Technologic) para estudantes e integrantes da comunidade brasileira nos Estados Unidos.

“Não existe salvador da pátria. Precisamos organizar nossas ideias para colocar as melhores soluções em prática”, disse Huck na abertura da Brazil Conference, evento promovido por estudantes da Universidade de Harvard e do MIT."

"Huck fala em 'desenhar' novo projeto de país

Nos últimos anos Luciano Huck tem sido um ativista de uma nova política nacional e é uma das principais vozes do RenovaBR, grupo político que na última eleição lançou 120 candidatos e elegeu 17. O próprio Huck chegou a ser cotado para disputar a Presidência em 2018, mas não lançou candidatura.

“A gente vai tentar desenhar um novo projeto de país. Para que as pessoas entendam a forma que a gente enxerga para melhorar o país, para que o Brasil seja um país mais justo e afetivo”, disse o apresentador de televisão. O RenovaBR não é um partido e conta com políticos de diversas legendas.

Luciano Huck defendeu uma revolução social através da educação. “Educação é a solução, tá na mesa. Quando você conversa com institutos e fundações envolvidos, tem tanta gente legal. É só colocar em prática. Infelizmente não é o que a gente está vendo do nosso ministro da Educação”."

"O apresentador contou a sua experiência percorrendo o Brasil à frente do programa Caldeirão do Huck. Falou sobre miséria, desigualdade social e fez críticas à elite brasileira. “Nossa elite é passível. Adora reclamar. Mas, na hora de botar a mão, na massa sai correndo”, disse o apresentador de tevê. “O senso de comunidade é muito maior no morro do que no asfalto.”

Sobre a pobreza que vê Brasil afora, Huck falou das 16 milhões de pessoas que vivem com menos de 3,20 dólares por dia no país, do fato de que no mesmo quarteirão há pessoas morrendo de fome e outras em apartamentos de milhões de reais, e defendeu uma pauta econômica liberal para combater a desigualdade social."

"“Você fala da redução de desigualdade e as pessoas fazem cara feia. O capitalismo é incrível, e eu super apoio as teses liberais da economia. Mas as teses liberais não vão puxar por si só quem está na pobreza. É preciso uma rede de sustentabilidade social. Um país mais eficiente e mais afetivo.”
Quem vai participar da Brazil Conference

Além de Luciano Huck, muitas outras figuras importantes do cenário político vão falar na Brazil Conference. Entre os convidados estão: o vice-presidente Hamilton Mourão; os ministros do STF Luis Roberto Barroso e Dias Tóffoli; os candidatos à presidência na última eleição Ciro Gomes, Geraldo Alckmin, Henrique Meirelles e Guilherme Boulos; o presidente do BNDES Joaquim Levy; e o ex-presidente Fenando Henrique Cardoso.

Inicialmente estava prevista ainda a presença de Pelé, mas, por razões de saúde, ele não poderá comparecer. Para o seu lugar foi convidado Tite, técnico da seleção brasileira de futebol. A 5.ª edição da Brazil Conference irá até domingo (7)." gazeta
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário