Translate

Compartilhe

https://www.facebook.com/deltan.dallagnol/videos/1384339188276453/

search este blog

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Malafaia desafia crentes que criticam evangelização no Carnaval (vídeo)

Nesta segunda-feira (24), o pastor Silas Malafaia publicou, em suas redes sociais, um vídeo para falar sobre a atuação de igrejas evangélicas no Carnaval. Ele defendeu o trabalho de evangelização nesta época do ano e criticou quem não faz nada.

– Na época de Jesus, se tinha uma classe que Jesus não suportava era religioso. Raça hipócrita e farisaica. E lamento dizer que essa raça não foi extinta. Ainda está no meio da Igreja Evangélica. Criticam tudo, falam de tudo e não fazem porcaria nenhuma. Não são capazes de dar um folheto para ninguém. Não são capazes de evangelizar ninguém, mas para criticar têm uma língua tão grande, que quando morrer será um caixão maior para a língua e outro menor para o corpo. “Igreja em Carnaval, é um absurdo. Vão lá para sambar”. Não sabem o que estão falando – ressaltou.
 
O religioso deu como exemplo a atuação do Apóstolo Paulo ao chegar em Atenas.

– O Apóstolo Paulo, em Atos 17, quando chega em Atenas, ele vê um altar ao deus desconhecido. Paulo pega aquele altar pagão para falar do Deus verdadeiro. Olha que estratégia fantástica de evangelismo Paulo se utiliza. E hoje em dia, os críticos que gostam de falar mal de tudo aquilo que fere sua religiosidade e o que aprendeu como padrão de Cristianismo, ele quer meter o pau, julgar, falar bobagem e falar mal. Essa gente que só é crente entre quatro paredes – apontou.

Malafaia explicou que é preciso evangelizar “onde há trevas”.
– Esse Evangelho que só presta pra você estar dentro da Igreja, mas que não faz aquilo que Jesus falou: “Que possamos brilhar diante dos homens” e, como Paulo diz, “no meio dos homens”. Luz no meio de luz não brilha nada. Luz só brilha onde há trevas. Ninguém vai fazer evangelismo estratégico em Carnaval para sambar, para rebolar, para sambar debaixo de música profana – afirmou.

O Pastor desafiou os críticos a tomarem alguma atitude antes de falaram contra os atos.
– Antes de você criticar e abrir a boca, te desafio a ir lá no trabalho que estão fazendo, ao invés de ficar atrás de um celular ou uma praia no Carnaval metendo pau, escrevendo ‘textinho’ e falando bobagem nos comentários (…) É muito fácil criticar e falar mal, mas vamos lá fora onde estão os pecadores, onde tem gente perdida – destacou. PN

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário