Translate

Compartilhe

https://www.facebook.com/deltan.dallagnol/videos/1384339188276453/

search este blog

domingo, 9 de fevereiro de 2020

Miliciano executado hoje cedo estava escondido em casa de vereador do PSL

Na manhã deste domingo (09), o ex-policial militar Adriano Magalhães da Nóbrega, o “capitão Adriano”, morreu durante uma troca de tiros com a polícia em Esplanada, na Bahia.

Foragido desde janeiro de 2019, ele é apontado como chefe do “Escritório do Crime”, milícia suspeita pela morte da vereadora do Rio Marielle Franco (PSOL-RJ) e seu motorista Anderson Gomes, ambos assassinados em março de 2018.

Segundo G1, Adriano foi encontrado num sítio que seria de um político. Não se sabe qual era o elo do político com Adriano. Porém, o dono do sítio era o vereador Gilsinho da Dedé (PSL), da cidade de Esplanada, na Bahia.

Além disso, na casa que fica na zona rural de Esplanada, na Bahia, foram encontradas quatro armas e 13 celulares.

O resultado da operação de mais cedo foi uma cooperação entre as polícias da Bahia e Rio de Janeiro.
É intuitivo que a esquerda associará este político a Flávio Bolsonaro de todas as maneiras.

Fonte: O Antagonista

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário