Translate

Compartilhe

https://www.facebook.com/deltan.dallagnol/videos/1384339188276453/

search este blog

sexta-feira, 22 de maio de 2020

"Verdade foi dita", afirma Sergio Moro após divulgação de vídeo de reunião

O ex-ministro da Justiça Sergio Moro se manifestou pouco tempo depois da divulgação do vídeo sobre a reunião ministerial, ocorrida no dia 22 de abril, e disse que "verdade foi dita". O vídeo teve sigilo retirado hoje pelo ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), relator de inquérito que apura suposta interferência de Bolsonaro na Polícia Federal.

"A verdade foi dita, exposta em vídeo, mensagens, depoimentos e comprovada com fatos posteriores, como a demissão do Diretor Geral da PF e a troca na superintendência do RJ. Quanto a outros temas exibidos no vídeo, cada um pode fazer a sua avaliação", escreveu ele, em seu perfil no Twitter.

Sergio Moro acusa o presidente Jair Bolsonaro de tê-lo pressionado por trocas em postos de comando na Polícia Federal. Bolsonaro nega a acusação e diz ter se referido a mudanças na segurança pessoal e de sua família.

O vídeo está sendo analisado no inquérito aberto no STF a pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República) para investigar as acusações de eventual interferência política do presidente sobre a Polícia Federal.

O vídeo foi entregue pela Polícia Federal ao gabinete do ministro na última segunda-feira, em um pen drive. Celso de Mello assistiu à gravação de sua casa em São Paulo, por meio de um sistema que realizou a transmissão das imagens direto de seu gabinete no STF, em Brasília.

O ministro retirou o sigilo do vídeo (com cerca de duas horas de duração) e divulgou quase na íntegra —apenas dois trechos que citavam outros países teriam sido retirados. UOL


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário