Translate

Compartilhe

https://www.facebook.com/deltan.dallagnol/videos/1384339188276453/

search este blog

quarta-feira, 8 de julho de 2020

Enem 2020: Inep divulga novas datas de aplicação das provas

Na tarde desta quarta-feira, 8 de julho, o Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgaram as novas datas de aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020.

As provas impressas serão aplicadas nos dias 17 e 24 de janeiro e a versão digital nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

A divulgação das datas foi feita em uma coletiva de imprensa por videoconferência, composta pelo secretário-executivo do MEC, Antonio Paulo Vogel, e pelo presidente do Inep, Alexandre Lopes, com as presenças do secretário de Educação Superior do MEC, Wagner Vilas Boas de Souza, do secretário de Educação Profissional e Tecnológica do MEC, Ariosto Antunes Culau, e de representantes do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed).

Enquete

O Inep havia realizado uma enquete entre os dias 20 e 30 de junho, na Página do Participante, para que os inscritos no Enem pudessem votar em três opções de datas para a aplicação das provas.

Foram oferecidas as seguintes opções:

  • 1ª opção: Impresso (6 e 13 de dezembro de 2020) | Digital (10 e 17 de janeiro de 2021)
  • 2ª opção: Impresso (10 e 17 de janeiro de 2021) | Digital (24 e 31 de janeiro de 2021)
  • 3ª opção: Impresso (2 e 9 de maio de 2021) | Digital (16 e 23 de maio de 2021)

No dia 1º de julho o Inep divulgou o resultado e a data com maior número de votos foi a 3ª opção, referente ao mês de maio de 2021, com 553.033, 49,7% do total dos 1.113.350 inscritos que participaram da votação. Em seguida, ficou a data de janeiro, com 392.902 votos (35,3% do total) e por último a data de dezembro, com 167.415 votos (15% do total).

Após a divulgação do resultado da enquete o MEC informou que a data ainda não seria a definitiva e que antes da divulgação oficial seria feito um debate com representantes das escolas públicas e as entidades de ensino superior do país.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Provas

Este ano o Inep trouxe como a principal novidade a aplicação do Enem Digital. As provas serão realizadas em computadores mas terão o mesmo formato da versão impressa. Já a redação continuará sendo manuscrita.

As provas, nas duas versões, serão formadas por 180 questões objetivas, sendo 45 para Linguagens e Códigos, 45 de Ciências Humanas, 45 de Ciências da Natureza, 45 de Matemática e uma redação.

Entenda a mudanças das datas

A situação de pandemia do coronavírus paralisou as atividades escolares presenciais em todo o país gerando consequências no aprendizado de muitos estudantes, além da impossibilidade de aglomeração de pessoas nas aplicações de processos seletivos.

Com isso, o Inep previa a aplicação das provas impressas do Enem nos dias 1º e 8 de novembro e as provas digitais nos dias 22 e 29 do mesmo mês. Houve o protesto de estudantes e de diversos órgãos ligados a educação, além de um projeto de lei aprovado no Senado Federal para a suspensão das provas do Enem e de vestibulares no país.

Devido à situação, um dia depois o Inep decidiu que as provas fossem adiadas em um período de 30 a 60 dias das datas previstas nos editais.

Participantes do Enem 2020

Este ano 5.783.357 participantes tiveram a inscrição confirmada no Enem 2020. O número representa um aumento de 13,5% nas inscrições confirmadas em relação à edição de 2019.

Entre as inscrições confirmadas, 5.687.271 são para a prova impressa do Enem e 96.086 para o Enem Digital. Neste ano, do total de inscritos confirmados, 83% receberam a gratuidade da inscrição.

Desses participantes, 65,6% (3.794.543) já concluíram o Ensino Médio. Já 1,3 milhão devem concluir os estudos este ano. Também foram inscritos 592.959 treineiros, ou seja, participantes que não concluíram e não vão concluir o Ensino Médio este ano. vestibular.brasilescola

Mais: Veja o perfil dos participantes do Enem 2020

Para mais informações acesse a Página do Enem 2020 no Brasil Escola.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário