Translate

Compartilhe

https://www.facebook.com/deltan.dallagnol/videos/1384339188276453/

search este blog

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Eleições 2018: Padres usam missas e redes sociais para apoiar Bolsonaro e Haddad

Missas e redes sociais vêm servindo de termômetro para o cisma político dentro da Igreja Católica, com padres e até bispos tomando partido, apesar de o direito canônico desestimular posicionamentos de natureza política. 

Nesta quarta-feira (17), dom Orani Tempesta, bispo da Arquidiocese do Rio, se encontrará com Bolsonaro, dois dias após seu bispo auxiliar, dom Antônio Augusto Dias Duarte, passar uma hora na casa do candidato do PSL -que tratou de publicar a foto com o religioso em seu Twitter. 

Haddad e sua vice, Manuela D'Ávila (PC do B), participaram de uma missa na Paróquia dos Santos Mártires, na periferia paulistana na sexta (12), feriado de Nossa Senhora Aparecida, e lá comungaram (receberam a hóstia). 

Jaime Crowe, padre que celebrou o ato litúrgico, perguntou aos fiéis "como chegamos" ao ponto em que "alguém pode dizer para nós bandido bom é bandido morto, que tem que armar todo mundo".
No estado onde nasceu o PCC e onde, de dentro dos presídios superlotados, seus chefes coordenam a dinâmica da facção criminosa, a questão do crime organizado perpassa de forma lateral as propostas dos candidatos ao Governo de São Paulo. Informações folha.uol.com.br
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário