Translate

Compartilhe

https://www.facebook.com/deltan.dallagnol/videos/1384339188276453/

search este blog

segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

Após 23 anos, Programa Conquista Criança pode acabar; Pais vão acionar o Ministério Público

Implantado em 1997, o Programa Conquista Criança atende crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos, em situação de risco social e pessoal. O programa oferece atividades educativas, culturais, esportivas e profissionalizantes. Funcionando como escola em tempo integral com os educandos de 6 a 12 anos.

Contudo, nos últimos anos os pais têm sido surpreendidos com o sucateamento do projeto. No último dia 16, em reunião com a participação do Sindicato do Magistério Público de Vitória da Conquista (SIMMP), os pais disseram que foram informados que o transporte escolar foi cortado e que deveriam matricular seus filhos em escolas próximas de suas casas.

Quanto as oficinas e atividades extracurriculares, elas passariam ser oferecidas em oficinas dos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) de cada bairro, no turno oposto ao das aulas.

De acordo com uma nota emitida pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, o programa está passando por uma recomposição em seu modelo para se adequar à Política Nacional de Assistência Social – PNAS. Isso significa que as famílias passam a ser atendidas e acompanhadas através das unidades socioassistenciais (CRAS e CREAS) mais próximas de suas residências.

Os problemas enfrentes pelo programa em relação ao governo municipal não são recentes. Em 2018, crianças ficaram sem aulas por conta de ônibus quebrados.

Ao longo desses 23 anos de existência, o programa vem apresentando resultados positivos, a exemplo de jovens e adultos que conseguiram encontrar nas oficinas do programa uma profissão e, assim, uma porta de entrada para o mercado de trabalho. Com o fim do programa, o temor é que os cerca de 350 alunos atendidos deixem de ter acesso a atividades que ultrapassem os limites da sala de aula.

Com o objetivo de assegurar a permanência do programa, os pais criaram uma comissão para organizar ações que garantam a permanência do projeto. Dentre essas ações estão o acionamento da Defensoria Pública e do Ministério Público. A comissão também pretende se reunir com o prefeito. Blog do Sena
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário