Translate

Compartilhe

https://www.facebook.com/deltan.dallagnol/videos/1384339188276453/

search este blog

sexta-feira, 10 de abril de 2020

Amazonas apresenta soluções econômicas para o pós-crise da Covid-19

A Assembleia Legislativa do Amazonas aprovou, nesta quarta-feira (08), o Projeto de Lei 153/2020 que quebra o monopólio da distribuição do gás natural e GNV (Gás Natural Veicular) no estado. Para o projeto se concretizar, basta que o governador use a caneta para sancioná-lo. 
 
A chamada “Lei do gás” é de autoria do deputado Josué Neto (PRTB) e foi aprovada em dois turnos no plenário virtual, com ampla maioria na Casa no primeiro turno, e unanimidade no segundo turno. A iniciativa do ministro da Economia Paulo Guedes, com apoio do Ministério de Minas e Energia. 

Mas como esse projeto apresenta uma perspectiva econômica positiva para o futuro? O Amazonas é o maior produtor de gás natural do Brasil, com a quebra desse monopólio, a produção do insumo irá crescer na mesma medida em que os preços irão cair devido à ampla concorrência. 

A previsão da pasta da Economia do governo é que os preços sejam reduzidos em até 40%, colocando o estado de volta no mercado mundial de gás natural. Além disso, a geração de empregos irá diminuir os custos da crise do Covid-19 e movimentar a economia. 

Guedes fez uma chamada de videoconferência com os deputados da Assembleia e elogiou o avanço da Casa. Agora, para que isso se torne possível, é preciso que o governador Wilson Miranda sancione o projeto e a lei comece a vigora.
 mbl
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário