Translate

Compartilhe

https://www.facebook.com/deltan.dallagnol/videos/1384339188276453/

search este blog

sábado, 25 de abril de 2020

Pela primeira vez em dois anos, Bolsonaro perde seguidores nas redes sociais

O presidente Jair Bolsonaro em solenidade no Planalto
 
 
Hoje, o dia em que Sérgio Moro foi demitido, Jair Bolsonaro perdeu seguidores nas redes sociais pela primeira vez desde setembro de 2017, de acordo com um levantamento inédito da consultoria Bites.

A trajetória de crescimento no Twitter, Instagram, Facebook e YouTube, que foi diária desde então, sofreu hoje seu primeiro revés. A partir das 11h de hoje, quando Moro fez o seu pronunciamento de despedida, o viés de alta foi interrompido.

Não foi só Bolsonaro. Seus filhos mais velhos – Carlos, Eduardo e Flávio – também perderam seguidores em seus perfis oficiais. No intervalo de seis horas, entre a entrevista de Moro e a fala de Bolsonaro no Planalto, a família do presidente foi abandonada por 86.427 fãs.

No clã, Bolsonaro foi o mais impactado. Às 14h30, 36.296 mil fãs já tinham deixado as redes do presidente, relata a Bites. Às 15h20, o número já estava em 48.473 e logo após a coletiva o vermelho era de 45.575 seguidores a menos.

Ao final do pronunciamento houve leve recuperação com a chegada de 2.898 fãs para balancear as deserções digitais.

No total, é pouco, embora seja significativo pelo ineditismo e por poder revelar um indicador de desembarque. A base sofreu uma redução de 0,12%. Desafetos de Bolsonaro, Doria e Witzel ganharam, respectivamente, 7 mil e 3 mil fãs nessa sexta-feira.

Como se não bastasse, Moro conquistou hoje 160.248 aliados nas suas contas no Twitter e Instagram. O mesmo ocorreu com Hamilton Mourão que ganhou 25.602 e terminou o dia com 1,5 milhão de fãs.
 Oglobo
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário