Translate

Compartilhe

https://www.facebook.com/deltan.dallagnol/videos/1384339188276453/

search este blog

segunda-feira, 4 de maio de 2020

Bolsonaro nomeia Rolando Ferreira de Souza para diretor-geral da PF

O Jair Bolsonaro (sem partido) escolheu o delegado Rolando Ferreira de Souza para comandar a Polícia Federal. A nomeação do novo diretor-geral da instituição foi anunciada hoje em decreto publicado no Diário Oficial da União.

A opção foi feita depois que o STF (Supremo Tribunal Federal) barrou a seleção de Alexandre Ramagem, amigo pessoal da família Bolsonaro.

Número 3 da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Souza é próximo de Ramagem. Reportagem do UOL mostrou que a aposta sobre ele havia crescido entre policiais, porque, com Ramagem impedido de assumir pela Justiça, só restaria um mandato-tampão. E, para assumir essa tarefa, a função só seria aceita por Souza, que já trabalha com Ramagem.

Outro fator que fez crescer o nome de Souza foi seu histórico na corporação. Apesar de não estar entre os mais experientes na casa, foi ele quem "desenrolou" o banco de dados Atlas, que reúne informações estratégicas para facilitar investigações da PF, narrou um amigo.

Segundo um delegado e um perito, o delegado é muito pró-ativo e poderia fazer uma boa gestão, mesmo porque já chefiou a unidade regional de Alagoas.

Além disso, Souza liderou o setor de repressão a desvios de dinheiro público na sede da PF em Brasília. Isso o tornou conhecido de todos, o que desperta confiança, avalia um amigo. E também pacificaria a polícia, num momento de tensão e desconfiança de que Bolsonaro age para interferir em investigações e obter informações estratégicas indevidamente, como denunciou Moro à própria polícia.
* Com informações de reportagem de Eduardo Militão, do UOL, em Brasília
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário