Translate

Compartilhe

https://www.facebook.com/deltan.dallagnol/videos/1384339188276453/

search este blog

sexta-feira, 1 de maio de 2020

Governistas criticam Doria por pedir a Guedes que deixe o governo

O pedido do governador João Doria (PSDB-SP) ao ministro Paulo Guedes (Economia) para que deixasse o governo foi criticado por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. A informação foi divulgada em 1ª mão pelo Poder360 na 5ª feira (30.abr.2020).

O ministro Abraham Weintraub (Educação) questionou Dória: 'Um homem que usa muito botox parece falso?' 

O pedido do governador João Doria (PSDB-SP) ao ministro Paulo Guedes (Economia) para que deixasse o governo foi criticado por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. A informação foi divulgada em 1ª mão pelo Poder360 na 5ª feira (30.abr.2020).

O ministro Abraham Weintraub (Educação) afirmou nesta 6ª (1º.mai) que a saída de Guedes “pioraria a crise, o desemprego e a fome da quarentena” e questionou: “Governador Doria pensa em nós ou apenas em poder/dinheiro?”. Ele fez a declaração pelo Twitter.

Eduardo Bolsonaro, também pelo Twitter, disse: “Doria, nem todos são como você, que muda de cara como muda de moletom amarrado no pescoço”.





A ligação

No último final de semana, Doria ligou para Paulo Guedes e pediu que ele tomasse a mesma atitude de Sergio Moro e deixasse o governo. Moro pediu demissão como ministro de Justiça e Segurança Pública em 24 de abril.

O presidente Bolsonaro pediu que Guedes narrasse a conversa na 4ª feira (29.abr.2020), em reunião com empresários. O seguinte diálogo foi relatado por 5 pessoas ao Poder360:

João Doria – Paulo, estou te ligando não como governador, mas como amigo. Quem sustentava governo era o Sergio Moro e você. Agora, sobrou você. Você é muito admirado. Em nome da sua biografia, quero te dar 1 conselho: desembarque do governo agora.

Paulo Guedes – João, eu agradeço sua ligação, mas não sou eu que sustento o governo Bolsonaro. Quem sustenta o governo é o povo que elegeu o presidente. Ele tem 1/3 de apoio. E outro 1/3 que fica no meio do caminho depois vai apoiá-lo. João, o país vive 1 momento democrático que é barulhento, mas virtuoso. Poder360
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário