Translate

Compartilhe

https://www.facebook.com/deltan.dallagnol/videos/1384339188276453/

search este blog

sábado, 19 de dezembro de 2020

IDH: Brasil perde cinco posições e fica atrás de Cuba


O novo ranking mundial do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é liderado pela Noruega, país que está com o melhor indicador de qualidade de vida no mundo. Enquanto isso, o Niger, país africano, é a nação com o pior desenvolvimento do mundo.

Esses dados são referentes ao ano de 2019 e fazem parte do Programa das Nações Unidas para Desenvolvimento (Pnud). O Brasil perdeu cinco posições no ranking e pulou do 79° lugar para o 84° lugar. Houve, no entanto, um pequeno aumento no índice nacional, que foi de 0,762 para 0,765 na passagem de 2018 para 2019, mas ainda assim estamos atrás de países como Chile, Argentina, Uruguai, Cuba, México, Peru e Colômbia.

Esse avanço de 0,003 ponto registrado no Brasil aconteceu em todo o IDH mundial, que foi de 0,734 para 0,737. A previsão para o próximo ranking do Pnud para o ano que vem, trazendo os dados referentes a 2020, é de piora, já que a pandemia da covid-19 precarizou e derreteu a economia de boa parte do mundo, incluindo a brasileira.

Qual é o maior IDH do mundo?

O IDH é uma métrica que aponta o progresso dos países em saúde, educação e renda. Quanto mais próximo de 1, mais alto é o desenvolvimento humano naquele país. Compõem o IDH pontos como expectativa de vida, anos de escolaridade e o PIB per capita, que é a riqueza produzida por um país dividido pelo número de habitantes dele.

A Noruega, líder do ranking, conta com IDH de 0,957, enquanto o Niger, o último da lista, registra um IDH de 0,394. Veja a seguir alguns países com o melhor IDH do mundo.

1 – Noruega: 0,957;

2 – Suíça: 0,955;

3 – Irlanda: 0,955;

4 – Hong Kong (China): 0,949;

5 – Islândia: 0,949;

6 – Alemanha: 0,947;

7 – Suécia: 0,945;

8 – Austrália: 0,944;

9 – Holanda: 0,944;

10 – Dinamarca – 0,940

43 – Chile: 0,851;

46 – Argentina: 0,845;

55 – Uruguai: 0,817;

70 – Cuba: 0,783;

74 – México: 0,779;

79 – Peru: 0,777;

83 – Colômbia: 0,767;

84 – Brasil: 0,765.

 Istoédinheiro

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário