Translate

Compartilhe

https://www.facebook.com/deltan.dallagnol/videos/1384339188276453/

search este blog

  • Futuro Sorriso!

    Simião Célio posta vídeo para música Futuro Sorriso no YouTube

  • Reportando!

    6ª edição do AGORA SOMOS UM

  • Entrevista com Wallas Silva

    "Lutador de Muay Thai""

sexta-feira, 1 de maio de 2020

Calendário da 2ª parcela do auxílio emergencial sai na próxima semana

O calendário para o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 sai na próxima semana. A informação foi dada hoje (1º) pelo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, durante videoconferência para apresentar balanço do pagamento da primeira parcela.

A previsão inicial era de que a segunda leva de pagamentos começasse a ser paga na última segunda-feira (27) para os inscritos no Cadastro Único e os cadastrados por meio do aplicativo e do site do programa. Mas o Ministério da Cidadania soltou uma nota afirmando que a divulgação do calendário deve ocorrer agora em maio.
Segundo Guimarães, o banco ainda está fechando o detalhamento dos pagamentos da primeira parcela e fechará o calendário após reunião com o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e aprovação do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Pagamento em dias diferentes

De acordo com o presidente da Caixa, o pagamento da segunda parcela ocorrerá em dias distintos dos dias para o pagamento do Bolsa Família. A medida visa evitar aglomerações nas agências bancárias.
“O segundo pagamento levará em conta tudo o que esta acontecendo agora. De uma maneira muito clara: não há condição de misturar o pagamento do Bolsa Família com o das contas digitais. Passamos este mês montando a base de dados”, disse Guimarães. “Na semana que vem, vamos publicar o calendário do segundo pagamento e ele vai ser muito mais simples porque já temos uma base de dados de 50 milhões de pessoas”, acrescentou.
Até o momento, cerca de 50,1 milhões de pessoas foram aprovadas para receber o auxílio. Desse total, 19,2 milhões são beneficiários do Bolsa Família; 10,5 milhões estão inscritos no Cadastro Único e 20,3 milhões são formados por trabalhadores informais, micro empreendedores individuais (MEI's) e contribuintes individuais. Outras 12,4 milhões estão com o cadastro inconclusivo.

Problemas

Durante a coletiva, o presidente da Caixa disse que o pagamento da primeira parcela teve problemas devido ao banco ainda não ter informações mais precisas sobre o perfil de quem pediu o benefício. Guimarães disse ainda que um terço das pessoas não tinha acesso a conta em banco.
“Todos os que já receberam vão receber de novo e agora já sabemos quem é Bolsa Família, Cadastro Único e informais, estes últimos vão receber de acordo com a data de nascimento”, disse.

Medidas contra aglomerações

Questionado sobre as medidas tomadas para evitar aglomerações, Guimarães disse que o banco está adquirindo mais equipamentos de proteção individual para os empregados, como máscaras (560 mil), protetores faciais (11 mil) e 600 mil litros de álcool em gel. Também estão sendo contratados mais três mil seguranças para ajudar no controle de filas e 500 recepcionistas. Cinco caminhões da Caixa também vão ajudar no atendimento, especialmente em cidades das regiões com maior dificuldade.

“Teremos conversas com as prefeituras porque é fundamental, a gente precisa de ajuda das prefeituras não tem a menor dúvida disso”, disse. Vamos ter o máximo possível de cuidado na separação entre as pessoas, redução ao máximo desses dias de pagamentos para que não tenhamos no mesmo dia dois pagamentos [de benefícios] de pessoas carentes”, afirmou Guimarães.

Agências abrem amanhã (2)

Guimarães lembrou que as agências da Caixa Econômica Federal ficarão abertas neste sábado (2), das 8h às 12h, exclusivamente para tirar dúvidas de beneficiários do auxílio emergencial nascidos de janeiro a outubro e fazer o pagamento dos que, nesse grupo, desejam receber o crédito em dinheiro.
Pelo calendário inicial informado pelo banco, nascidos em setembro e outubro receberiam o benefício a partir de segunda-feira (4), mas com a abertura das agências esse pagamento será antecipado. No dia 5 de maio será a vez de pessoas que querem receber a ajuda em espécie e fazem aniversário em novembro e dezembro. Agência Brasil

Governo do AM reavalia restrições e apresenta plano de retomada econômica

O Governo do Amazonas anunciou a prorrogação de medidas restritivas até 13 de maio e apresentou um plano para retomada gradual das atividades econômicas em Manaus e região metropolitana, condicionada à análise da curva de casos do novo coronavírus.

O governador do Amazonas, Wilson Lima, ressaltou que a reabertura gradual da economia no Amazonas vai depender da confirmação das projeções feitas por estudo elaborado por uma equipe multidisciplinar composta por médicos, infectologistas, estatísticos e economistas, coordenados pelos professores Samy Dana e Alexandre Simas.

“Estamos apresentando um plano para a retomada gradual das atividades comerciais, baseado num estudo que nós fizemos com especialistas, indicando que nós agora estamos no pico da doença. Mas é preciso levar em consideração que esse pico pode se manter, de acordo com o comportamento social”, afirmou.
Leia a reportagem completa em Manaus Alerta
 com informações metropoles

33 casos confirmados de Coronavírus em Vitória da Conquista

Dois novos casos de Covid-19 foram confirmados nesta sexta-feira, 1º de maio, em Vitória da Conquista. Até agora, são 33 casos confirmados, dos quais: 24 evoluíram para cura, 3 para óbito e 6 estão em processo de recuperação e aguardam alta, sendo que 2 estão internados e 4 em isolamento domiciliar. As informações são do Boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde.

Até às 17h de hoje (1), foram registrados 633 casos notificados com suspeita clínica e epidemiológica de infecção pelo Novo Coronavírus. 495 já foram descartados e 105 casos estão sendo investigados pela Secretaria Municipal de Saúde, sendo que 76 aguardam resultado laboratorial e 29 aguardam coleta para serem enviadas ao Laboratório Central de Saúde Pública, em Salvador, que realiza o exame e divulga o resultado.

Destes pacientes que aguardam resultado de exame ou coleta, 7 encontram-se internados e 98 em isolamento domiciliar.

Os casos confirmados de Covid-19 no município são residentes de 15 bairros: Centro, Campinhos, Brasil, São Vicente, Patagônia, Recreio, Alto Maron, Urbis VI, Boa Vista, Candeias, Primavera, Lagoa das Flores, Sumaré, Guarani e Santa Cruz.

Ainda de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, desde o dia 20 de março, a transmissão do novo coronavírus passou a ser considerada comunitária em todo o território nacional, e, por esse motivo, definições operacionais foram discutidas com o objetivo de orientar o serviço de Vigilância na identificação e notificação dos casos de Covid-19. Essas definições são orientadas por meio do Guia de Vigilância Epidemiológica Emergência de Saúde Pública de importância Nacional pela doença da Covid-19 e na Nota Técnica COE Saúde Nº 54 de 8 de abril de 2020, da Secretaria de Saúde do Estado.

A Secretaria Municipal de Saúde reforça a importância de que, neste momento, a população siga as orientações de distanciamento físico e isolamento social, mantendo os cuidados de higiene, evitando aglomerações e, caso apresente sintomas da doença, entre em contato imediatamente com uma Unidade de Saúde ou com o Call Center.

Call Center – A Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza um Call Center para tirar dúvidas da população sobre a Covid-19 e atender pessoas que apresentem febre de início súbito, acompanhada de tosse ou dor de garganta ou dificuldade respiratória, na ausência de outro diagnóstico específico. Além disso, crianças com menos de 2 anos de idade, considera-se também como casos de Síndrome Gripal: febre de início súbito e sintomas respiratórios (tosse, coriza e obstrução nasal), caso também não tenha outro diagnóstico específico.

Contatos:

  • Telefones fixos: (77) 3429-7451/3429-7434/3429-7436
  • Celulares: (77) 98834-9988/98834-9900/98834-9977/98834-9911

PF pede arquivamento de investigação sobre Flávio Bolsonaro sem quebra de sigilo

Conduzido pelo delegado Erick Blatt, da Polícia Federal no Rio de Janeiro, durante a direção de Maurício Valeixo no comando da corporação, o inquérito que investiga se Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) cometeu crime de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica na declaração de bens nas eleições de 2014, 2016 e 2018 foi encerrado em março, com pedido de arquivamento e sem a quebra de sigilo do senador.

A informação foi divulgada nesta sexta-feira (1º) por Juliana Dal Piva no jornal O Globo, que relata ainda que o filho de Jair Bolsonaro não deve ser indiciado em outra investigação, que apura falso testemunho no depoimento do porteiro nas investigações sobre a morte da vereadora Marielle Franco (PSOL).

Imóveis
As negociações imobiliárias de Flávio Bolsonaro são investigadas pelo Ministério Público do Rio desde julho de 2018 como uma suposta forma de lavagem do dinheiro que seria obtido por meio da devolução de salário dos servidores de seu gabinete, a prática conhecida como “rachadinha”.

Segundo promotores, há “lucratividade excessiva” nas operações de compra e venda de imóveis.
Documentos sigilosos divulgados recentemente pelo site The Intercept Brasil, revela que Flávio Bolsonaro financiou e lucrou com a construção ilegal de prédios erguidos pelas milícias usando dinheiro público.
Segundo o MP, o investimento para as edificações levantadas por três construtoras foi feito com dinheiro de “rachadinha”, coletado no antigo gabinete de Flavio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio, como afirmam promotores e investigadores sob a condição de anonimato.

Os investigadores dizem que chegaram à conclusão com o cruzamento de informações bancárias de 86 pessoas suspeitas de envolvimento no esquema ilegal, que serviu para irrigar o ramo imobiliário da milícia.

Os dados mostrariam que o hoje senador receberia o lucro do investimento dos prédios, de acordo com os investigadores, através de repasses feitos pelo ex-capitão do Bope Adriano da Nóbrega – executado em fevereiro – e pelo ex-assessor Fabrício Queiroz.

 Fórum

Número de curados da Covid chega a 1 milhão de pessoas

O número de pessoas recuperadas da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, alcançou 1 milhão de pacientes nesta sexta-feira (1°) em todo o mundo. A estatística faz parte do levantamento realizado pela universidade americana Johns Hopkins.

Os Estados Unidos, país com maior número de casos confirmados da doença, também lidera o número de curados com 154 mil pessoas. Na segunda colocação aparece a Alemanha, com 127 mil curados.

O Brasil atualmente aparece na nona posição da lista, com 35,9 mil curados, número que consta na última atualização divulgada pela pasta.PN

CGADB oficializa apoio a projeto social liderado por Michelle Bolsonaro

Em reunião realizada na manhã desta quarta (29), foi oficializada em Brasília (DF), o apoio da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), ao projeto Brasil Acolhedor, liderado pela primeira-dama Michelle Bolsonaro, que visa unir esforços para ajudar as pessoas em situações vulneráveis socialmente, que estão sofrendo com as consequências da pandemia do coronavírus.

O pastor José Wellington Costa Junior, presidente da CGADB participou da reunião por vídeo conferência; também por vídeo conferência participaram o pastor e deputado federal, Paulo Freire Costa, presidente do Conselho de Doutrina da CGADB,  e o pastor Alexandre Junior, secretário-adjunto. No Palácio do Planalto participando presencialmente representando a Convenção Geral, estiveram os pastores Ronaldo Fonseca, presidente da AD em Taguatinga (DF); Orcival Pereira Xavier, presidente da Convenção das ADs em Brasilia e Goiás (COMADEBG) e vice-presidente do Conselho Administrativo da CPAD; e o pastor Rinaldo Alves, presidente da Convenção das ADs do Planalto Central (COMADEPLAN) e membro do Conselho Fiscal da CGADB.

O projeto Brasil Acolhedor é fruto da união entre Governo Federal e a sociedade civil e tem o intuito de promover ações de apoio à população por meio do fortalecimento de instituições sem fins lucrativos que atuem com trabalho voluntário na sociedade.

Os próximos passos da ação em parceria com as Assembleias de Deus no Brasil serão através do Conselho de Ação Social da CGADB, presidido pelo pastor Alexandre Florêncio com o apoio de outros órgãos e conselhos da Convenção. “Estou muito grata por contar com o apoio dos nossos pastores e irmãos nesse esforço. Que Deus abençoe a todos, afirmou Michelle Bolsonaro.

A ação é uma iniciativa do Governo Federal via Ministério da Cidadania e Ministério da Mulher, da família e dos Direitos Humanos, liderado pela ministra Damares Alves, que fez questão de mostrar à primeira-dama o trabalho espiritual e social que é realizado pela CGADB ao longo de seus 90 anos, como principal representante das Assembleias de Deus no Brasil, destacando que a CGADB reúne hoje em seu quadro de filiados mais de 105 mil pastores no Brasil e outros milhares nos campos missionários no exterior.
(Com CPAD News/Tiago Bertulino e Brasil Acolhedor)

Governistas criticam Doria por pedir a Guedes que deixe o governo

O pedido do governador João Doria (PSDB-SP) ao ministro Paulo Guedes (Economia) para que deixasse o governo foi criticado por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. A informação foi divulgada em 1ª mão pelo Poder360 na 5ª feira (30.abr.2020).

O ministro Abraham Weintraub (Educação) questionou Dória: 'Um homem que usa muito botox parece falso?' 

O pedido do governador João Doria (PSDB-SP) ao ministro Paulo Guedes (Economia) para que deixasse o governo foi criticado por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. A informação foi divulgada em 1ª mão pelo Poder360 na 5ª feira (30.abr.2020).

O ministro Abraham Weintraub (Educação) afirmou nesta 6ª (1º.mai) que a saída de Guedes “pioraria a crise, o desemprego e a fome da quarentena” e questionou: “Governador Doria pensa em nós ou apenas em poder/dinheiro?”. Ele fez a declaração pelo Twitter.

Eduardo Bolsonaro, também pelo Twitter, disse: “Doria, nem todos são como você, que muda de cara como muda de moletom amarrado no pescoço”.





A ligação

No último final de semana, Doria ligou para Paulo Guedes e pediu que ele tomasse a mesma atitude de Sergio Moro e deixasse o governo. Moro pediu demissão como ministro de Justiça e Segurança Pública em 24 de abril.

O presidente Bolsonaro pediu que Guedes narrasse a conversa na 4ª feira (29.abr.2020), em reunião com empresários. O seguinte diálogo foi relatado por 5 pessoas ao Poder360:

João Doria – Paulo, estou te ligando não como governador, mas como amigo. Quem sustentava governo era o Sergio Moro e você. Agora, sobrou você. Você é muito admirado. Em nome da sua biografia, quero te dar 1 conselho: desembarque do governo agora.

Paulo Guedes – João, eu agradeço sua ligação, mas não sou eu que sustento o governo Bolsonaro. Quem sustenta o governo é o povo que elegeu o presidente. Ele tem 1/3 de apoio. E outro 1/3 que fica no meio do caminho depois vai apoiá-lo. João, o país vive 1 momento democrático que é barulhento, mas virtuoso. Poder360