Translate

Compartilhe

https://www.facebook.com/deltan.dallagnol/videos/1384339188276453/

search este blog

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Cristão, Zé Roberto agradece à esposa e ao time em despedida

Neste domingo (13), o ex-lateral Zé Roberto fez um jogo comemorativo de despedida no Allianz Parque, em São Paulo. Sua atuação nos gramados terminou em novembro de 2017, mas o craque continua no Palmeiras como assessor e decidiu promover uma partida especial agora em 2019.

Após o jogo Amigos do Zé Roberto x Palmeiras de Todos os Tempos, ele fez homenagens ao clube paulista.

– O Palmeiras é grande! Isso virou nosso lema e decidimos viver aquilo a cada jogo. Ao final de 2017 eu entendi que meu ciclo havia se encerrado, não somente no Palmeiras, mas no futebol. Encerrar a carreira aos 43 anos de idade num clube gigante como o Palmeiras me fez relembrar os meus 23 anos de história no futebol e como não foi fácil a caminhada até aqui. Agora seguimos juntos em outra função mas com o mesmo objetivo – declarou.

Zé Roberto, que é cristão, também fez uma homenagem à esposa, Luciana da Silva, pelo apoio durante a carreira. Ele a chamou de “mulher virtuosa”.

– O texto de Provérbios 31:1 diz “mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis”. Você deixou os seus sonhos para viver os meus e eles só foram realizados porque você se fez presente na minha vida e carreira. Teve a força de, sozinha, passar por dois abortos naturais ao ponto de comprar o Pipoca e o Bubu (dois cachorros) para te fazerm companhia nas minhas ausências. Obrigado, meu amor eterno, pois hoje termina a carreira, mas fica você sendo essa bênção na minha vida – afirmou.

FÉ NOS BASTIDORES
O craque já falou sobre sua fé em diversas ocasiões. Ele é membro da Assembleia de Deus e defende o respeito às crenças. Enquanto ainda jogava, que precisou enfrentar barreiras para professar sua fé evangélica.

– Certa vez, um treinador proibiu que a gente fizesse reuniões nos clubes. Eu fiquei muito triste na época, pois foi Deus quem me levou para aquele time. Mas aquele momento difícil serviu de estímulo. Jesus, quando iniciou seu ministério, foi muito estrategista. E eu aprendi através da Palavra que precisamos ter estratégia também. A nossa foi fazer as reuniões nos lares de outros atletas. Toda segunda-feira, dia das folgas, a gente elegia a casa de um jogador e convidava as famílias. O grupo foi crescendo e Deus fez grandes coisas pelo clube naquela época – afirmou. Informações pleno.news
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário